Escolas reciclam 588t de embalagens 26/07/2021

PROGRAMA ECOVALOR | Algar divulga resultados de reciclagem nas escolas (ano letivo 2020/21).

 

O Programa Ecovalor tem como objetivo promover boas práticas ambientais em estabelecimentos de ensino, premiando aqueles que apresentam melhor desempenho na reciclagem das suas embalagens usadas.

 

CONCURSO SEPARA E GANHA!

O concurso “Separa e ganha”, que integra este projeto, tem como objetivo premiar as escolas que reciclam as suas embalagens usadas.

 

Esta iniciativa beneficia as escolas dando-lhes apoio logístico (suportes para sacos, sacos e a recolha seletiva), acrescido de ações de sensibilização realizadas por monitores de ação ambiental.

 

Com a suspensão das atividades presenciais nas escolas, entre janeiro e março deste ano, muitas das ações agendadas com as escolas passaram para o ONLINE.

 

Foram 94 os estabelecimentos de ensino que participaram no Programa Ecovalor ano letivo 2020/21, mais de 31 mil participantes, entre alunos, professores e auxiliares que, apesar da pandemia, implementaram boas práticas de redução e reutilização de resíduos e, reciclaram 588 toneladas de embalagens.

 

Todas estas escolas encaminharam para reciclar 216 toneladas de papel e cartão, 210 toneladas de vidro e 162 toneladas de plástico, metal e pacotes de bebida. O material separado pelos alunos foi encaminhado para valorização e cada escola receberá o seu prémio em função da quantidade reciclada.

 

A Algar irá atribuir prémios às escolas, por cada tonelada de plástico/metal, papel/cartão e vidro, que os estabelecimentos de ensino conseguiram encaminhar para reciclagem, durante o ano letivo 2020/21.

 

Algumas das escolas que participaram no ECOVALOR, para além das embalagens recicláveis, também se dedicaram à separação dos resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos, fruto de uma parceria entre a Algar e a Eletrão, o que resultou num total de 21.067 kg encaminhados para valorização. Estas escolas receberão uma bonificação extra pelo seu desempenho

 

QUERO INSCREVER A MINHA ESCOLA NO PROGRAMA ECOVALOR E PARTICIPAR NO CONCURSO “SEPARA E GANHA”. O QUE DEVO FAZER?

 

O concurso “Separa e Ganha” vai manter-se no próximo ano letivo. A Algar já está já a receber inscrições de escolas que pretendem antecipar o envio da sua candidatura preenchendo o formulário de adesão para garantir o seu lugar. Caso a sua escola deseje proceder de igual forma, poderá consultar mais informação no nosso website (www.algar.com.pt) e/ou contactar-nos diretamente através da Linha Verde 800 203 251 | Email gci@algar.com.pt.

Escolas reciclam 588t de embalagens 26/07/2021

PROGRAMA ECOVALOR | Algar divulga resultados de reciclagem nas escolas (ano letivo 2020/21).

 

O Programa Ecovalor tem como objetivo promover boas práticas ambientais em estabelecimentos de ensino, premiando aqueles que apresentam melhor desempenho na reciclagem das suas embalagens usadas.

 

CONCURSO SEPARA E GANHA!

O concurso “Separa e ganha”, que integra este projeto, tem como objetivo premiar as escolas que reciclam as suas embalagens usadas.

 

Esta iniciativa beneficia as escolas dando-lhes apoio logístico (suportes para sacos, sacos e a recolha seletiva), acrescido de ações de sensibilização realizadas por monitores de ação ambiental.

 

Com a suspensão das atividades presenciais nas escolas, entre janeiro e março deste ano, muitas das ações agendadas com as escolas passaram para o ONLINE.

 

Foram 94 os estabelecimentos de ensino que participaram no Programa Ecovalor ano letivo 2020/21, mais de 31 mil participantes, entre alunos, professores e auxiliares que, apesar da pandemia, implementaram boas práticas de redução e reutilização de resíduos e, reciclaram 588 toneladas de embalagens.

 

Todas estas escolas encaminharam para reciclar 216 toneladas de papel e cartão, 210 toneladas de vidro e 162 toneladas de plástico, metal e pacotes de bebida. O material separado pelos alunos foi encaminhado para valorização e cada escola receberá o seu prémio em função da quantidade reciclada.

 

A Algar irá atribuir prémios às escolas, por cada tonelada de plástico/metal, papel/cartão e vidro, que os estabelecimentos de ensino conseguiram encaminhar para reciclagem, durante o ano letivo 2020/21.

 

Algumas das escolas que participaram no ECOVALOR, para além das embalagens recicláveis, também se dedicaram à separação dos resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos, fruto de uma parceria entre a Algar e a Eletrão, o que resultou num total de 21.067 kg encaminhados para valorização. Estas escolas receberão uma bonificação extra pelo seu desempenho

 

QUERO INSCREVER A MINHA ESCOLA NO PROGRAMA ECOVALOR E PARTICIPAR NO CONCURSO “SEPARA E GANHA”. O QUE DEVO FAZER?

 

O concurso “Separa e Ganha” vai manter-se no próximo ano letivo. A Algar já está já a receber inscrições de escolas que pretendem antecipar o envio da sua candidatura preenchendo o formulário de adesão para garantir o seu lugar. Caso a sua escola deseje proceder de igual forma, poderá consultar mais informação no nosso website (www.algar.com.pt) e/ou contactar-nos diretamente através da Linha Verde 800 203 251 | Email gci@algar.com.pt.

Algar | Campanha a favor da NECI 25/06/2021

Ajude a NECI colocando os seus pacotes de bebida, vazios, no ecoponto amarelo.

 

O concurso “Melhor desempenho, melhor Reciclagem” lançado pela Tetra Pak e a Sociedade Ponto Verde, vai apoiar uma instituição de cariz social indicada pelo Sistema de Gestão de Resíduos que, em 2021, registar maior aumento percentual de Embalagens de Cartão para Alimentos Líquidos (ECAL) encaminhados para reciclagem, face ao ano de 2020.

 
A Algar, enquanto Sistema responsável pela Gestão dos Resíduos na região do Algarve e participante neste concurso, decidiu indicar a “NECI - Núcleo Especializado para o Cidadão Incluso”, para beneficiar deste prémio, estabelecido em 10.000€, caso a Algar consiga, com a ajuda de todos, encaminhar maior quantidade de embalagens de cartão para alimentos líquidos vazias (genericamente conhecidas por pacotes de bebidas). O sucesso desta iniciativa depende totalmente da participação de toda a população.

 

Em 2020, na região do Algarve, foram encaminhadas mais de 400t de ECAL para reciclagem, no entanto, de acordo com a caracterização dos resíduos depositados em aterro, constatou-se que seria possível ter-se encaminhado para reciclagem mais de 2.000t de ECAL, pois foram incorretamente colocadas no lixo comum (indiferenciado) em vez de serem separadas e depositadas no contentor amarelo do ecoponto.

 

Para que esta campanha resulte é preciso que colabore separando e depositando, no ecoponto amarelo, as embalagens de cartão para alimentos líquidos, vazias, como por exemplo os pacotes do leite e de outros alimentos líquidos que utilize, só assim será possível encaminharmos maior quantidade de ECAL em 2021, face a 2020.

 

A Algar S.A. dispõe de mais de 3900 ecopontos distribuídos de forma estratégica em toda a região Algarvia para a deposição voluntária de resíduos recicláveis urbanos e, ainda, de uma frota com cerca de 50 viaturas operacionais afetas à recolha seletiva, transferência de resíduos e outros serviços de apoio à população.

 

Para o desenvolvimento da sua atividade, a Algar conta atualmente com mais 400 colaboradores que asseguram o funcionamento das instalações e o tratamento e a valorização anual de 400 mil toneladas de resíduos rececionados nas suas instalações.

 

EGF | Guia de Compostagem 22/04/2021

A EGF e as 11 concessionárias, entre elas a Algar, disponibilizam hoje, em simultâneo, um guia de compostagem doméstica, simples e prático, para facilitar a adesão do cidadão a esta boa prática.

 

Esta iniciativa assinala o Dia Mundial da Terra, originário em 1970, pela ação do senador norte americano Gaylord Nelson, depois de ter testemunhado os efeitos nefastos de um derrame petrolífero, ocorrido em 1969 em Santa Bárbara, na Califórnia.

 

Este dia pretende alertar a população mundial para a proteção e utilização moderada dos recursos naturais.

 

Uma das formas de preservar o ambiente é através da compostagem doméstica. Este é um processo de transformação de resíduos biodegradáveis, resultantes da preparação da comida e materiais de jardim, num corretivo orgânico que atua no solo como fertilizante.

 

Dando sequência a práticas já desenvolvidas há vários anos pelas empresas nesta matéria, o guia foi adaptado a cada concessionária e é disponibilizado nos meios de comunicação digitais.

 

Descarregue o nosso guia Aqui

Instituições Vencedoras 2020 24/03/2021

Foram 378 as instituições sociais que participaram na campanha Toneladas de Ajuda em 2020 – a campanha dirigida às instituições sociais e disponível em cerca de 60% do território nacional. Foram mais de 450.000 pessoas que, apesar da pandemia, implementaram boas práticas de redução e reutilização de resíduos e reciclaram 2.332 toneladas de embalagens, superando significativamente os valores de 2019.

 

Todas estas instituições encaminharam para reciclar 1.550 toneladas de papel e cartão, 502 toneladas de plástico, metal e pacotes de bebida e 47 toneladas de vidro. O material separado pelas instituições foi encaminhado para reciclar e cada entidade recebe o seu prémio em função da quantidade reciclada, num total de 307.880 euros.

 

TOP + | Campeões Nacionais

Ao nível nacional, há a destacar o Banco Alimentar do Algarve, em primeiro lugar com 318 toneladas, seguido da APPACDM da Trofa (206 toneladas) e da do Projeto Lousã Recicla Mais (184 toneladas). Estas foram as instituições vencedoras, reconhecidas pela EGF e pela concessionária da sua região.

 

 

 

 

 

TOP+ | Campeões Regionais

Cada concessionária distingue ainda as instituições que mais reciclam em cada região, e das quais se divulgam os resultados.

 

CAMPEÕES REGIONAIS 2020

 

RANKING

INSTITUIÇÃO

LOCALIZAÇÃO

TONELADAS

 

ALGAR

Banco Alimentar do Algarve

Todo o Algarve

318

 

AMARSUL

Bombeiros Voluntários de Cacilhas

Almada

9

CERCIMA

Montijo

6

Cercizimbra

Sesimbra

3

 

ERSUC

Projeto Lousã Recicla +

Lousã

184

APPACDM de Coimbra - Unidade de Arganil

Arganil

165

Banco Alimentar Contra a Fome de Coimbra

Coimbra

121

 

RESIESTRELA

Banco alimentar Cova da Beira

Covilhã

73

CERCIG

Guarda

6

ASTA - Associação Socio Terapêutica

de Almeida

Pinhel

4

 

RESINORTE

APPACDM da Trofa

Trofa

206

Associação do Município de Tarouca

Tarouca

35

Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Nespereira

Cinfães

11

 

RESULIMA

Associação Remelhe Saudável

Barcelos

93

Associação para a partilha alimentar (Banco Alimentar)

Viana do Castelo

98

Associação Cultural de Chafé

Viana do Castelo

24

 

SULDOURO

MACUR

Santa Maria da Feira

19

Associação Escolas Torne e Prado

Vila Nova de Gaia

14

Centro Social de Lourosa

Santa Maria da Feira

7

 

VALNOR

Banco Alimentar Abrantes

Abrantes

19

 

VALORMINHO

Bombeiros de Paredes de Coura

Paredes de coura

44

Associação desportiva de Campos

Vila Nova de Cerveira

30

Associação os TORREENSES

Valença

10

 

VALORSUL

Ass. O Dom Maior

Lisboa

52

Partilha, Ajuda Sol Oeste

Caldas da Rainha

38

CAS Nadadouro

Caldas da Rainha

25

 

Campanha Toneladas de Ajuda

 

A campanha de responsabilidade social Toneladas de Ajuda consiste em valorizar todos os resíduos recicláveis que as instituições sociais inscritas queiram entregar, nomeadamente embalagens plásticas, metálicas, papel, cartão e embalagens de vidro, em troca de uma contrapartida financeira. Mais informações sobre esta iniciativa neste link: https://www.algar.com.pt/pt/sustentabilidade/educacao-ambiental/sensibilizacao/campanhas/toneladas-de-ajuda/

Grupo EGF premiado pela APCE 17 DEZEMBRO 2020

O Grupo EGF sagrou-se vencedor do Grande Prémio APCE 2020: Edição COVID-19, ex aequo com os CTT, na categoria “Campanha Integrada – Serviços (Setor Terciário)” com a campanha #PREVENIRCOVID19.

 

A campanha, lançada em Março deste ano, sensibilizou a população a ficar em casa com o objetivo de prevenir a propagação da pandemia por COVID-19, com mensagens e ilustrações simples que evidenciaram as regras mais importantes a ter em conta quando cuidamos dos nossos resíduos em plena fase de pandemia e com uma persistência que alcançou milhares de pessoas em todo o país.

 

 

Esta campanha já ganhou este ano o 2.º prémio de comunicação da ISWA – International Solid Waste Association e obteve uma menção honrosa na mesma categoria nos prémios da APEE – Associação Portuguesa de Ética Empresarial.


Com o mote “nós estamos a trabalhar por si, fique em casa por nós”, a campanha mostrou trabalhadores das concessionárias da EGF que todos os dias trabalharam incansavelmente para garantir um serviço que não pode parar – a recolha, tratamento e gestão de resíduos.


A campanha contou com a colaboração de toda a equipa de Comunicação da EGF, trabalhadores da EGF, da agência Wiz Interactive, Deslink e World IT. Parabéns a todos os envolvidos e à população que continua a reciclar tudo, sempre e em todo lado!

 

Conheça a campanha pioneira em: https://www.egf.pt/pt/media/covid-19/ ou em todas as redes sociais da EGF procurando pela hashtag #PREVENIRCOVID19. Veja abaixo o momento da vitória do Grupo (15:04 min) e todas as campanhas vencedoras dos prémios de comunicação.

 

Algar cumpre a tradição! 11/12/2020

A Algar e o Nutriverde  desejam as Boas Festas cumprindo uma tradição com que já habituou os algarvios.

 

Nesta quadra festiva, todas as instalações da Algar vão ter plantas hortícolas para oferecer aos seus clientes, juntamente com amostras do seu composto orgânico, o Nutriverde, ideal para este tipo de culturas.

 

Plantar hortícolas é uma das propostas da Algar que convida todos os algarvios a criar a sua própria horta, uma tradição da empresa que já completa uma década, e que se cumpre todos os anos por esta altura. Para além de ser um ótimo hobby, ainda traz vantagens económicas ao proporcionar legumes mais baratos e saborosos. Com a ajuda fundamental do NUTRIVERDE, composto 100% natural, conseguir-se-ão melhores produções agrícolas.

 

Para ter acesso a esta oferta, basta deslocar-se a uma das instalações da empresa, a partir do dia 14 de Dezembro (www.algar.com.pt) e entregar um saco com resíduos de embalagens recicláveis em troca do composto e das hortícolas (limitado ao stock existente).

 

Nutriverde é obtido exclusivamente a partir da valorização e tratamento de resíduos verdes provenientes de parques, jardins, terrenos de golfe e atividades agrícolas, através de um processo biológico designado por compostagem. A produção deste composto permite à Algar, anualmente, valorizar cerca de 15 mil toneladas destes resíduos, evitando a sua deposição em aterro.

 

Composto Orgânico da Algar lado a lado com a Agricultura

A excelente qualidade do NUTRIVERDE promove maiores produções em culturas agrícolas.

Nutriverde é produzido e comercializado pela Algar, ideal para ser usado como fertilizante orgânico e/ou substrato, uma vez que, para além de não ser agressivo ou poluente para a natureza, o Nutriverde traz inúmeros benefícios ao solo devolvendo-lhe a matéria orgânica absorvida pelas plantas, fechando assim o ciclo natural. Deste modo, consegue-se o combate à erosão dos solos e melhorar as suas propriedades físicas, químicas e biológicas.

 

NUTRIVERDE pode ser adquirido nas instalações da Algar, durante o horário de funcionamento das mesmas. A empresa possui 3 Unidades de Compostagem de Verdes em funcionamento, em Portimão, São Brás de Alportel e Tavira. As entregas do NUTRIVERDE podem ser efetuadas pela Algar, mediante condições a acertar com o cliente.

 

Atualmente a venda do Nutriverde  e do NUTRIVERDE PREMIUM é efetuada a granel e em big bag (embalagem com cerca de 800 kg). Para saber mais sobre o Nutriverde consulte o site www.algar.com.pt.

 

 

Recolha de Brinquedos 17/11/2020

A Semana Europeia da Prevenção de Resíduos (SEPR), que decorre de 21 a 29 de novembro, este ano tem como tema central os ”Resíduos invisíveis”.

 

De acordo com o site oficial da european week for waste reduction (https://ewwr.eu), a produção de um smartphone com menos de 200 gramas entregue numa embalagem pequena gera ​​86 quilos de resíduos. Falamos dos resíduos que resultam dos processos de fabricação dos produtos. Grande parte dos resíduos invisíveis não podem ser reciclados e têm como destino os aterros.

 

Todos podemos agir e contribuir para reduzir o desperdício invisível. A produção e consumo sustentável só será possível se os produtos/objetos tiveram uma vida útil mais longa, ou seja, se os reutilizarmos, repararmos, se os comprarmos em segunda mão, alugarmos e/ou compartilharmos em vez de possuí-los, as possibilidades são imensas!

 

O aumento da vida útil dos produtos, dos objetos, reduz a necessidade de nova produção e, portanto, a quantidade de resíduos produzidos durante a sua fabricação.

 

A Algar e a ENTRAJUDA associam-se todos os anos à SEPR, incentivando a prevenção de resíduos através da promoção de uma campanha de angariação de brinquedos usados (bonecos, bolas, livros, jogos, cds, entre outros) intitulada “Recolha Solidária de Brinquedos”, que vai estar a decorrer em todas as instalações da Algar, até final do mês de Novembro e com a qual poderá contribuir. Os brinquedos angariados, estando em bom estado de conservação, serão depois entregues às famílias carenciadas apoiadas pela Instituição de Solidariedade Social ENTRAJUDA.

Campanha Inclusiva 29 OUTUBRO 2020

“Não é só uma campanha, é um movimento coletivo e inclusivo” – este é o mote que levou a EGF e as suas 11 concessionárias - Algar, Amarsul, Ersuc, Resiestrela, Resinorte, Resulima, Suldouro, Valorlis, Valorminho, Valnor e Valorsul - a desenvolver um movimento de mudança de comportamentos ambientais.


Concessionárias EGF reorganizam mais de 78.300 ecopontos por todo o país para promover a inclusão e aumentar a reciclagem

 


Entre as várias ações planeadas está a reorganização dos ecopontos, por forma a promover a reciclagem junto dos cidadãos com limitações. Os mais de 78.300 ecopontos de Norte a Sul do país terão uma nova ordem - Azul, Verde e Amarelo, ajudando assim todos aqueles que tiverem limitações visuais. Esta ação deverá estar concluída em fevereiro de 2021.

 

A solução é simples, basta ordenar os contentores dos ecopontos sempre da mesma forma, da esquerda para a direita – azul, verde e amarelo. Desta forma os cidadãos cegos ou com limitações visuais saberão sempre qual o contentor para cada tipo de material.

 

“Com esta ação, não só queremos ter mais cidadãos a reciclar, como queremos que reciclem melhor e para isso temos de ser cada vez mais inclusivos. A campanha - O Futuro do Planeta Não é Reciclável - é mais do que um filme publicitário, este é o maior movimento de sensibilização que alguma vez foi feito, porque juntos poderemos ser o motor de uma mudança necessária e urgente”, afirmou Emídio Pinheiro, Presidente do Conselho de Administração da EGF.

 

As concessionárias do Grupo EGF já arrancaram com este projeto, nas suas áreas de atuação, prevendo concluir a ação daqui a quatro meses. Em simultâneo, a EGF convidou todos os sistemas de tratamento e valorização de resíduos, câmaras municipais e organizações, a adotar o mesmo procedimento, para que seja possível uniformizar esta prática em todo o país.

 

AUDIODESCRIÇÃO

Para além da ordenação dos ecopontos, também o código da reciclagem presente em vários suportes informativos, passa a estar disponível em audiodescrição. Se por um lado a sinalética já tinha os símbolos colorADD (que apoia a identificação das cores pelos daltónicos), também agora os cidadãos cegos ou com dificuldades de visão podem ouvir estas regras disponíveis no website da EGF ou ouvir o anúncio da campanha neste formato.

 

OUTRAS INICIATIVAS

A estas iniciativas, acresce a legendagem de todos os filmes divulgados, entre os quais o anúncio de TV, o que permite à comunidade surda o seu entendimento, e alguns conteúdos apresentados por colaboradores da empresam cuja limitação física e/ou psicológica não foram limitações de participação.


Lançada este mês pela EGF e pelas 11 concessionárias, grupo líder no tratamento e valorização de resíduos em Portugal, esta é a maior campanha de sensibilização ambiental alguma vez desenvolvida em Portugal com fundos europeus e tem um investimento de cerca de um milhão de euros.


Mais informações sobre a campanha em: www.egf.pt/o-futuro-do-planeta-nao-e-reciclavel/

Mais informações sobre os conteúdos inclusivos: https://www.egf.pt/o-futuro-do-planeta-nao-e-reciclavel/campanha-inclusiva/

Golfinho de Xico Gaivota 21/10/2020

O artista plástico Xico Gaivota juntou-se ao movimento “O Futuro do Planeta não é Reciclável” e criou uma escultura de um golfinho, a partir de lixo marinho, por ser uma das espécies marinhas mais icónicas, despertando assim a atenção de ainda mais portugueses para a reciclagem.

 

 

 

A peça pode ser visitada, de forma gratuita, na Loja Capital Verde Europeia 2020, na Praça do Município, em Lisboa, de 2ª a 6ª feira, entre as 9h e as 18h, até dia 31 de dezembro. Após esta data, a peça entrará em digressão por vários espaços em todo o país.

 

 

“Foi com muito orgulho que aceitei o convite para fazer esta peça no âmbito da campanha "O Futuro do Planeta Não é Reciclável". O objetivo é fazer-nos pensar nos nossos comportamento enquanto habitantes deste planeta”, refere Xico Gaivota.

 

Com aproximadamente 2,5 m de altura e cerca de 150 kg, esta obra foi desenvolvida exclusivamente com fragmentos de lixo não manipulados e sem o uso de quaisquer colas ou tintas durante a sua produção. Todos os materiais que o artista usa nas suas peças são recolhidos pelo próprio em praias não concessionadas da costa portuguesa.

 


Xico Gaivota é habitualmente reconhecido pelas suas intervenções para a consciencialização e sensibilização global sobre o lixo existente no mar. Há vários anos que percorre quilómetros pelas praias nacionais, de norte a sul, recolhendo plásticos e outros materiais que se tornam na matéria-prima para as suas criações originais, onde a temática dos animais marinhos é constante.

 

A obra desenvolvida integra assim a campanha “O Futuro do Planeta não é Reciclável, que mostra o que acontece aos resíduos depois de separados nos ecopontos e tem como objetivo provocar a consciência dos portugueses, levando-os a adotarem comportamentos ambientais adequados, no sentido de proteger o planeta. O processo é simples: reduzir, reutilizar e reciclar.

 

Lançada este mês pelas concessionárias EGF - Algar, Amarsul, Ersuc, Resiestrela, Resinorte, Resulima, Suldouro, Valorlis, Valorminho, Valnor e Valorsul -, grupo líder no tratamento e valorização de resíduos em Portugal, esta é a maior campanha de sensibilização ambiental alguma vez desenvolvida em Portugal com fundos europeus e tem um investimento de cerca de um milhão de euros.

 

Veja aqui o making of de criação da peça:

 

 


Mais informações sobre o artista em: www.xicogaivota.com

Mais informações sobre a campanha em: www.egf.pt/o-futuro-do-planeta-nao-e-reciclavel/

 

Ficha Técnica

Peça: Golfinho a Saltar Fora de Água

Horário: 2ª a 6ª feira, das 09:00 às 18:00h

Local: Praça do Município,
Loja Capital Verde Europeia 2020, Lisboa

Data: Até 31 de dezembro de 2020

 

Campanha Nacional está ON! 07 OUTUBRO 2020

As concessionárias EGF, grupo líder no tratamento e valorização de resíduos em Portugal, lançam, esta quarta-feira, a maior campanha de sensibilização ambiental alguma vez desenvolvida em Portugal com fundos europeus. Com um investimento de mais de um milhão de euros, o movimento O Futuro do Planeta não é Reciclável, apela à prevenção, reutilização e reciclagem de resíduos urbanos. O filme publicitário conta com a realização de Rúben Alves, autor do aclamado filme “A Gaiola Dourada”.

 

O objetivo desta campanha é de levar o cidadão à ação e a fazer parte de um movimento coletivo, através da adoção de comportamentos ambientais adequados na sua gestão diária e ao assumir o seu papel de gestor de recursos, numa cadeia de valor da qual fazem parte a EGF e as suas concessionárias.

 

“Esta é uma campanha muito importante para o grupo EGF. Contámos com o envolvimento de todas as concessionárias, colaboradores e parceiros, para criarmos, em conjunto, um movimento ambiental coletivo que vai fazer a diferença”, sublinhou Emídio Pinheiro, Presidente do Conselho de Administração da EGF.

 

Esta campanha integra a candidatura Comunicação Ambiental Estratégica, apresentada pelas concessionárias EGF e aprovada pelo POSEUR para o período 2016-2020 com um cofinanciamento de 85%. Para a sua concretização foi realizado um concurso público com publicidade internacional, tendo sido concretizada a adjudicação pelo valor de 1.061.732€.

 

A apresentação da campanha será feita, hoje de manhã, no teatro Thalia, em Lisboa, numa cerimónia pública que conta com a participação da Secretária de Estado do Ambiente e da Ação Climática, Inês dos Santos Costa.

 

UMA CAMPANHA QUE PRETENDE PROVOCAR CONSCIÊNCIAS

O filme publicitário, da autoria do realizador Rúben Alves, que realizou o filme “Gaiola Dourada”, é muito cinematográfico e tem como objetivo provocar consciências e levar à mudança necessária de comportamentos. Este spot mostra o que acontece aos resíduos depois de separados nos ecopontos e dá rosto e voz aos milhares de trabalhadores deste setor de atividade. Além disso, é ainda realçado o papel dos municípios e organizações, que são convidados a promover esta campanha nas suas regiões.

 

Também a atriz Ana Varela, o humorista, António Raminhos, o cantor Toy e artista urbano Xico Gaivota vão ajudar a dar voz a este movimento, através de várias ações nas redes sociais e na criação de uma instalação para celebrar o movimento. Serão também promovidos eventos e participações regionais, bem como ações de educação ambiental no terreno, como o Programa Ecovalor e o Recycle Bingo.

 

A campanha publicitária multimeios, cuja criatividade esteve a cargo da Tux & Gill, vai estar presente em vários suportes nacionais e regionais - imprensa, rádio, outdoors e televisão-, destacando-se as ações integradas nos programas The Voice Portugal, Big Brother e Manhãs da Rádio Comercial.

 

Destacam-se ainda os cuidados especiais de inclusão e diversidade aplicados nesta campanha, entre os quais, a legendagem dos filmes, a implementação de regras na ordenação dos contentores (azul, verde e amarelo) para invisuais e a criação de uma tatuagem com aplicação dos símbolos ColorADD).

A pesca por um mar sem lixo. 29/09/2020

“A Pesca por um Mar sem Lixo” deu mais um passo para cumprir o objetivo de reduzir o lixo marinho na costa portuguesa com o alargamento do projeto ao porto de pesca de Lagos, onde conta no arranque com a adesão de 31 embarcações e 67 pescadores.

 

Lagos é o 17º porto de pesca a aderir a esta iniciativa, numa parceria que envolve a Docapesca, a Algar, S.A., a Câmara Municipal de Lagos, a Associação de Armadores de Pesca Artesanal do Barlavento Algarvio, a Cooperativa dos Armadores de Pesca do Barlavento (Barlapesca) e a Associação Portuguesa de Lixo Marinho.

 

“A Pesca por um Mar Sem Lixo” é um projeto integrado num dos compromissos voluntários de Portugal no âmbito do objetivo do Desenvolvimento Sustentável 14-Oceanos, promovendo a recolha dos resíduos gerados a bordo e capturados nas artes de pesca e disponibilizando as infraestruturas adequadas para a sua receção em terra e posterior valorização.

 

A Algar é parceira da iniciativa na região no Algarve, através da disponibilização de ecopontos para a deposição dos resíduos recicláveis recolhidos no mar pelos pescadores (copos e sacos de plástico, pacotes de bebidas, latas e esferovite). Estes resíduos, recolhidos no mar ou produzidos nas embarcações são encaminhados para terra pelos pescadores, que os colocam nos contentores da Algar.

 

O projeto, coordenado pela Docapesca, une organizações de produtores, armadores e pescadores, bem como entidades públicas e privadas dos portos, visando a melhoria das condições ambientais da zona costeira portuguesa.

 

No âmbito desta iniciativa já estão envolvidas 745 embarcações, que representam 2.814 pescadores, e quase 80 organizações de produtores, associações, municípios, empresas de recolha de resíduos, ONG e administrações portuárias.

 

“A Pesca por um Mar sem Lixo” já foi também implementado em Peniche (2016), Ilha da Culatra e Aveiro (2017), Figueira da Foz e Sesimbra (2018), Póvoa de Varzim, Setúbal, Matosinhos, Sagres, Portimão, Quarteira, Olhão, Nazaré e Sines (2019), em Cascais e Viana do Castelo (2020).

Algar promove donativo - BACF 21/09/2020

A Algar adquiriu duas novas viaturas lava-ecopontos automatizadas. O investimento permite lavar e higiénizar os ecopontos de superfície afetos à recolha seletiva na região do Algarve, dando cumprimento ao indicador “Lavagem de contentores”, inerente à “Qualidade dos Serviços de Águas e Resíduos Prestados aos Utilizadores”.

 

Na sequência desta aquisição, a “AW Machinery BV” e a “SOMA - Environmental Solutions, Lda.”, fornecedores dos referidos equipamentos, nomearam a Algar para indicar uma instituição local de cariz social com o objetivo de atribuírem um donativo, no âmbito da sua responsabilidade social, para o desenvolvimento de projetos que beneficiem a população da região.

 

 

 

O Banco Alimentar Contra a Fome do Algarve (BACF-Algarve) foi a instituição eleita, tendo recebido um donativo no valor de 6.000,00€ (Imagem: Da esquerda para a direita, temos o Dr. Nuno Amorim Administrador Executivo da Algar; o Sr. Allard Van Essen representante da AW Machinery BV; Dr. Nuno Alves Presidente do BACF-Algarve e o Sr. Joaquim Silva representante da SOMA, Lda.). Com este gesto, o consórcio acima referido procura dar o “mote” para que outras empresas possam seguir o seu exemplo, ajudando esta ou outras instituições locais, que cada vez mais são procuradas por famílias carenciadas.

 

Refira-se que o BACF-Algarve, é uma instituição que luta contra o desperdício, recuperando excedentes alimentares para os levar a quem tem carências alimentares, mobilizando pessoas e empresas, que a título voluntário, se associam à sua causa.

 

Presentemente a instituição presta apoio a 23.799 pessoas através de 116 instituições da região. Entre 1 de Abril e 31 de Agosto deste ano,  foram entregues 1.878.809 unidades de produto, no valor de 1.845.274,40€, comparativamente com 2019, em que foram entregues 1.195.540 unidades no valor de 1.189.804,28€. A pandemia COVID19 causou um impacto no aumento das quantidades distribuídas na ordem dos 57% e um aumento no apoio alimentar prestado com mais 655.470,12€

RECICLA+ 20/08/2020

A Algar, S.A., continua a instalar ecopontos na via pública, por todo o Algarve, para a deposição dos resíduos recicláveis, com o objetivo de melhorar a qualidade do serviço prestado à população e visitantes da região.

 

Em simultâneo, a empresa está a promover uma ação de sensibilização RECICLA+ a qual, para além de divulgar a instalação destes equipamentos e esclarecer sobre as regras de utilização dos ecopontos, incentiva à utilização dos mesmos. A empresa está a oferecer kits de reciclagem (ecobags e sinaléticas) aos primeiros 500 contactos que dirigirem o seu pedido para o email  gci@algar.com.pt.

 

A referida ação de sensibilização, que é realizada em todos os concelhos da região através do envio de informação via CTT, alerta que há muito trabalho a fazer na reciclagem.

 

 

Muitos resíduos de embalagens recicláveis continuam a ser colocados pela população nos contentores dos resíduos indiferenciados (lixo comum). Esses resíduos são recolhidos pelos municípios e têm como destino o aterro.

 

Apenas os resíduos depositados e recolhidos nos ecopontos são reciclados.

 

De janeiro a junho de 2020 a Algar recolheu cerca de 14 mil toneladas de resíduos recicláveis nos ecopontos, no entanto, a população depositou o dobro de recicláveis nos contentores dos resíduos indiferenciados, nesse mesmo período, inviabilizando a sua reciclagem (ver gráfico abaixo).

 

Presentemente a empresa disponibiliza 3990 ecopontos para a deposição seletiva de embalagens de plástico, metal, papel, cartão e vidro em toda a região do Algarve, perfazendo o rácio de um ecoponto por cada 100 habitantes.

 

De forma a facilitar a vida ao cidadão, a empresa informa que para localizar o ecoponto mais próximo basta aceder ao site da Algar em www.algar.com.pt, onde utilizando a georreferenciação, facilmente, poderá encontrar o equipamento mais perto da sua casa.

 

Recolha | Novas viaturas 15/06/2020

Algar adquiriu 6 novas viaturas para a frota da Recolha Seletiva

 

A Algar dispõe de seis novas viaturas para a frota da Recolha Seletiva, investimento realizado no valor de um milhão de euros. As viaturas estão capacitadas para efetuar a recolha dos resíduos de embalagens de plástico/metal e de papel/cartão depositados nos ecopontos.

 

Os equipamentos têm recolha traseira, o que permite fácil acesso para a deposição dos materiais que são recolhidos nas zonas envolvente dos ecopontos.

 

Estas viaturas reúnem um conjunto de características que melhoram substancialmente as condições de trabalho diárias dos motoristas, em termos de conforto e de segurança.

 

Mais segurança para o motorista:

  • Como característica predominante destaca-se o facto de a viatura ter piso rebaixado para aceder à cabina (dois degraus), o que facilita a entrada e saída do motorista, reduzindo significativamente o esforço despendido num dia intenso de trabalho.
  • Todo o manuseamento da grua que recolhe o ecoponto é efetuado a partir do chão, pelo que o motorista não necessita ascender a plataformas superiores, reduzindo o risco de acidentes de trabalho, nomeadamente, quedas em altura e entorses nos membros inferiores e superiores.
  • A suspensão totalmente pneumática com uma função de elevação e rebaixamento em todos os eixos é também benéfica para a coluna e as articulações do condutor.

 

Mais segurança no trânsito rodoviário

  • O banco do condutor posicionado a baixa altura, o para-brisas panorâmico, a porta articulada existente no lado do auxiliar, totalmente em vidro e o sistema de espelhos permitem observar toda a zona circundante ao veículo.
  • A porta articulada para o lado interior do veículo não requer qualquer espaço exterior adicional e protege os membros da tripulação assim como os utentes da via.

 

Além disso, estas viaturas vêm ainda permitir mais economia e baixo impacto ambiental. A combinação de um motor potente e particularmente silencioso, com a confortável caixa de 6 velocidades automática Allison (tecnologia FuelSense®), fornece o desempenho adequado em qualquer situação de condução e de trabalho, mesmo a baixa velocidade e cria as melhores condições para uma condução tranquila e confiante.

 

A atividade de Recolha Seletiva conta assim com uma frota de 31 viaturas que asseguram a recolha dos cerca de 3.800 ecopontos distribuídos pelos 16 concelhos da região.

 

Algar | Reforço de Verão 18/06/2020

A pensar no Verão, a Algar reforça a atividade de recolha seletiva

 

A Algar estima que haverá um aumento na produção de resíduos na região durante o Verão, motivado pela afluência de turistas provenientes, sobretudo, de outras regiões do país, podendo duplicar ou triplicar o total de residentes no referido período.

 

Para responder de forma eficaz ao crescimento da produção de embalagens depositadas nos ecopontos, a empresa está a mobilizar meios humanos e equipamentos para a atividade de Recolha Seletiva, nomeadamente:

 

 

 

 

 

  • Contratação de mão-de-obra temporária para reforço da Atividade de Recolha Seletiva (motoristas e auxiliares). Com este reforço pretende-se atingir 63 equipas;
  • Seis novas viaturas que integram o parque de frota de Recolha Seletiva de ecopontos, totalizando 31 veículos;
  • Reforço na recolha de ecopontos, recorrendo a prestadores de serviços externos;

Tendo em vista garantir a existência de meios adequados para que todos possam colaborar, relembramos que a Algar disponibiliza os seguintes meios para a separação e deposição seletiva de resíduos de embalagens recicláveis:

 

  • 3800 ecopontos distribuídos pelos 16 Municípios Algarvios;
  • 13 ecocentros para a receção de grandes quantidades de resíduos de embalagens recicláveis e/ou de maior dimensão (três em Loulé, dois em Albufeira, um em Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Lagos, Tavira e Vila do Bispo).
  • Serviço “Algarlinha” (informações 800 203 251), constituído por equipas e viaturas que asseguram a recolha gratuita de embalagens recicláveis nos estabelecimentos comerciais aderentes e a recolha de envolventes nos ecopontos.

 

 

A Algar trabalha em parceria com os municípios para um Algarve mais sustentável,

 

Esta parceria tem como principal objetivo melhorar a articulação entre as entidades da região e a Algar na resolução de alguns constrangimentos operacionais que surgem, principalmente, nos períodos de maior concentração populacional no Algarve. Neste capítulo, destacam-se as seguintes medidas:

 

  • Sensibilizar a população no cumprimento de boas práticas, nomeadamente, alertar e impedir o estacionamento junto dos ecopontos, situação que inviabiliza a sua recolha;
  • Controlo e fiscalização da deposição incorreta dos resíduos nos ecopontos.

Desta forma consegue-se a definição de metodologias comuns tanto na limpeza urbana como na recolha de resíduos, através da concertação de esforços, otimização de recursos e integração de contributos.

 

Sabe o que acontece aos seus recicláveis depois de depositados no ecoponto?

 

Os diferentes materiais, após serem recolhidos pela Algar nos ecopontos, são encaminhadas por fluxo para as Unidades de Triagem (Loulé e Portimão), onde sofrem uma separação mais detalhada.

 

O fluxo do contentor amarelo (plástico e metal) é separado e enfardado nas diferentes tipologias: PET, PEAD, Filme, EPS (esferovite), Plásticos Mistos, ECAL (embalagens de cartão para alimentos líquidos), Metais Ferrosos e Não Ferrosos.

 

 

O material recolhido no contentor azul (papel e cartão) é separado de contaminantes como papéis sujos com gordura e outros, sendo depois enfardado.

 

 

Quanto ao material proveniente do contentor verde (vidro), a sua triagem é efetuada numa linha independente, onde se retiram os sacos de plástico e outros resíduos indiferenciados incorretamente misturados com essas embalagens e no final é encaminhado separadamente para reciclagem.

 

Escolas separam 660t. 03/07/2020

A Algar recolheu 660 toneladas de embalagens recicláveis nas escolas do Algarve.

 

A Algar recolheu 660 toneladas de resíduos de embalagens recicláveis nas escolas do Algarve, através do concurso “Separa e Ganha”. A iniciativa foi promovida ao abrigo do projeto ECOVALOR, no qual participaram 117 escolas, uma população escolar de 42.593 alunos.

 

O concurso “Separa e Ganha”, consiste numa competição entre instituições de qualquer nível de ensino e dimensão do mesmo município, que visa aumentar as quantidades de resíduos recicláveis recolhidos e sensibilizar a comunidade escolar para a correta utilização dos Ecopontos.

 

O concurso decorreu de outubro de 2019 até maio de 2020. Durante esse período, as escolas participantes separaram e depositaram nos ecopontos: 230.574 kg de embalagens de vidro, 246.315 kg de embalagens de papel/cartão, e 183.045 Kg de embalagens de plástico/metal.

 

A Algar irá agora atribuir os prémios aos estabelecimentos de ensino que conseguiram atingir o mínimo de uma tonelada de plástico/metal e/ou uma tonelada de papel/cartão e/ou uma tonelada de vidro, durante o ano letivo 2019/20.

 

Algumas escolas também separaram resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos, tendo-se recolhido um total de 6.863 kg, pelo que receberão uma bonificação extra.

 

No âmbito do projeto, a Algar disponibilizou equipamentos para a deposição seletiva, nomeadamente, ecobags para as salas de aula, suportes metálicos e sacos para as zonas exterior do recinto escolar, bem como formação a toda a comunidade escolar.

 

Devido ao enorme sucesso desta 2ª edição do concurso “Separa e Ganha”, a iniciativa vai manter-se no próximo ano letivo. A Algar já começou a receber inscrições de escolas que manifestaram interesse em antecipar o envio da sua candidatura, preenchendo o formulário de adesão para garantir o seu lugar. Caso a sua escola deseje proceder de igual forma, poderá consultar toda a informação disponível no site da Algar em www.algar.com.pt. ou em alternativa utilizar os seguintes contactos: Linha Verde 800 203 251 |email: gci@algar.com.pt.

 

Resíduos em Tempos COVID19 02/06/2020

A Algar vai participar, no dia 5 de junho, “Dia Mundial do Ambiente”, no Webinar “Gestão de Resíduos em tempos de COVID-19, que irá decorrer das 14h30 às 16h00. A empresa vai estar representada pelo Engº Miguel Nunes, responsável pela área técnica, de investigação e desenvolvimento.

 

O evento conta ainda com as seguintes participações: Dr. Paulo Costa da Fagar, Renata Fleck da Sciaena  e  Carla Martins da LinkedGreen.

 

A Sciaena, ONG portuguesa de conservação marinha, juntamente com Linked.Green promovem este evento no âmbito do objetivo do desenvolvimento sustentável 14 das Nações Unidas, relativo à proteção dos nossos oceanos e, mais concretamente, o sub-objetivo 14.1: Até 2025, prevenir e reduzir significativamente a poluição marítima de todos os tipos, especialmente a que advém de atividades terrestres, incluindo detritos marinhos e a poluição por nutrientes. Visa partilhar informação, conhecimento científico e soluções sobre a problemática da poluição por plásticos.

 

O programa completo do evento poderá ser consultado no seguinte link - https://www.facebook.com/events/1384631295069401/

 

A participação é gratuita, mas está sujeita a inscrição prévia através do email - sciaena@sciaena.org, para receber o link de acesso um dia antes do evento.

Algar celebra 25 anos. 20/05/2020

A Algar faz 25 anos. Um quarto de século repleto de resultados positivos e que colocam o Algarve acima da média nacional no que toca ao tratamento e valorização dos seus resíduos. Este sucesso é dos que trabalham diariamente na Algar mas também é dos seus parceiros. É este trabalho conjunto que faz a diferença. E é isso que queremos celebrar e sublinhar neste 25º aniversário.

 

O aniversário é da Algar, mas todos os algarvios estão de parabéns: As Famílias; Os Municípios; O Comércio e claro, Os Trabalhadores da Algar. E estão de parabéns porque, em conjunto com a Algar, ajudaram a tornar o Algarve numa das regiões com melhores resultados na reciclagem e gestão de resíduos. Por isso a empresa decidiu promover uma campanha on-line com o tema ”Algar 25 anos a transformar o Algarve”, com o objetivo de transmitir a importância do trabalho da Algar na transformação do Algarve desde 1995 e a importância dos algarvios nessa mesma transformação, dando os Parabéns:

 

Às famílias Algarvias

Obrigado por contribuírem e transformarem embalagens em orgulho.

A Algar celebra 25 anos e 507 milhões de kg de recicláveis valorizados.

 

Aos Municípios Algarvios

Obrigado por juntamente com a Algar transformarem resíduos em qualidade de vida.

A Algar celebra 25 anos e 8,8 mil milhões de kg de resíduos tratados.

 

Ao Comércio Algarvio

Obrigado por colaborarem e transformarem resíduos em valor acrescentado.

A Algar celebra 25 anos e 73 milhões de kg de embalagens separadas para reciclagem.

 

Aos seus Trabalhadores

Obrigado por, mesmo em situações adversas, manterem a responsabilidade de prestação de um serviço público, tratando e valorizando os resíduos, para os transformarem em produtos: MATERIAIS PARA RECICLAR, COMPOSTO ORGÂNICO E ENERGIA ELÉTRICA.

 

Nestes 25 anos a empresa empenhou-se com grande responsabilidade na melhoria das condições ambientais da região do Algarve no domínio dos resíduos urbanos.

 

A empresa encerrou as 22 lixeiras existentes na região, iniciou a sua atividade de recolha seletiva, valorização e tratamento dos resíduos urbanos, dinamizou a criação de emprego (diretos e indiretos), a economia local, conseguiu estabelecer laços de confiança e de colaboração com a população e consolidou um novo paradigma na gestão operacional desta atividade, com evidentes benefícios para a população residente e para o turismo em particular, concretizando o grande objetivo assente na melhoria das condições ambientais da maior região turística nacional.

 

Alguns indicadores de produção destes últimos 25 anos de atividade:

 

  • 8,8 mil milhões de kg de resíduos tratados;
  • 507 milhões de kg de resíduos de embalagens valorizados;
  • 140 mil MWh de Energia Produzida (através do aproveitamento energético do biogás gerado nos dois aterros), o correspondente ao abastecimento de eletricidade de cerca de 28.000 casas, considerando o consumo de uma família média de 4 pessoas – 5.000 kwh/ano;
  • 45 mil toneladas de composto “NUTRIVERDE®” provenientes do processo de compostagem dos resíduos verdes resultantes dos cortes de árvores e da manutenção dos campos de golf e de jardins.

A Algar S.A. dispõe de mais de 3500 ecopontos distribuídos de forma estratégica em toda a região Algarvia para a deposição voluntária de resíduos recicláveis urbanos e, ainda, de uma frota de 64 viaturas operacionais afetas à recolha seletiva, transferência de resíduos e outros serviços de apoio à população.

 

Para o desenvolvimento da sua atividade, a Algar conta atualmente com 428 colaboradores que asseguram o funcionamento das instalações e o tratamento e a valorização anual de 400 mil toneladas de resíduos rececionados nas suas instalações.

 

A Gestão dos resíduos no Algarve, antes da ALGAR, ou seja até 1995:

  • Os resíduos eram depositados de forma anárquica em 22 lixeiras, em terrenos a céu aberto espalhadas pela região, sem qualquer controlo ou medidas de proteção para o Ambiente;
  • As águas lixiviantes provenientes da decomposição dos resíduos escorriam pelos terrenos sem tratamento, contaminando as águas subterraneas, os poços de captação de água bem como os solos agrícolas. As lixeiras, em regra, estavam sempre em auto-combustão, com emanação de fumos e toxinas promovendo graves problemas ambientais e elevados riscos para a saúde pública, causando enumeras doenças à população;
  • O gás metano e o gás sulfídrico, resultantes da decomposição dos resíduos, eram libertados para a atmosfera poluindo o ar, aumentando o efeito de estufa e provocando maus cheiros e riscos para a saúde pública, inclusive graves doenças respiratórias;
  • Os resíduos urbanos não eram reciclados nem valorizados;
  • Os resíduos perigosos eram depositados nas lixeiras sem controlo.

A Gestão dos resíduos no Algarve, depois da ALGAR:

  • A ALGAR, durante dois anos, encerrou, reabilitou e requalificou ambientalmente todas as 22 lixeiras a céu aberto existentes na região;
  • Dinamizou e implementou o Sistema Multimunicipal de Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos, integrando todo o universo geográfico dos 16 Municipios do Algarve;
  • Para o desenvolvimento da sua atividade, a ALGAR definiu um Modelo Técnico e Económico para a gestão adequada dos resíduos urbanos no Algarve, construindo as infraestruturas necessárias para a Recolha Selectiva, Triagem de embalagens recicláveis, Valorização multimaterial (ex:, os equipamentos elétricos e eletrónicos, pneus, entre outros), as infraestruturas de transferência e instalações ambientalmente adequadas para o Tratamento, Valorização Energética e Orgânica, Compostagem de verdes e Destino Final adequado dos resíduos urbanos, a saber:

Instalações e Infraestruturas de apoio:

  • 2 Centrais de Triagem de Resíduos de Embalagens;
  • 8 Estações de Transferência de Resíduos;
  • 13 Ecocentros;
  • 2 Aterro Sanitários;
  • 2 Estações de Tratamento de Águas Lixiviantes;
  • 3 Centros Electroprodutores de Energia Eletrica;
  • 3 Unidades de Compostagem de Verdes;
  • 1 Central de Valorização Orgânica;
  • 1 Central de Tratamento Mecânico,
  • 1 Centro de Educação Ambiental e Veículo de Educação Ambiental.

Ao longo deste quarto de século, a empresa tem dinamizado e implantado soluções ambientalmente mais sustentáveis dentro da responsabilidade que detém na sua atividade de recolha, valorização e tratamento dos resíduos urbanos produzidos no Algarve. No que respeita aos resíduos de natureza diferente, estes são alvo de valorização e tratamento distintos, de acordo com as suas características.

 

A ALGAR vai continuar a apostar na concretização de novas soluções que incorporem mais-valias sociais e ambientais, contribuindo de forma sustentável para a cadeia de valor da sua responsabilidade. Procuraremos continuar a ser uma empresa socialmente ativa e empenhada em melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.

 

 

Algar vence grande prémio APCE 08/05/2020

A Algar, S.A., no ano em que celebra os seus 25 anos de existência, vence o Grande Prémio APCE, na categoria de “Campanha Externa Serviços: Setor Terciário" com a campanha "No Algarve seja Algarvio, separe!", onde eram também finalistas os projetos das empresas AGEAS, Randstad e Simas de Oeiras e Amadora.

 

A divulgação foi realizada ontem pela Associação Portuguesa de Comunicação de Empresa (APCE), que voltou assim a distinguir a excelência na estratégia da comunicação organizacional, premiando as empresas e instituições nacionais, de diversos sectores de atividade, pelas iniciativas de comunicação realizadas durante o último ano, eleitos por um júri independente. Os vencedores foram premiados de acordo com 24 categorias.

 

Sobre a campanha “No Algarve seja Algarvio: SEPARE”

 

A Algar lançou a campanha de sensibilização sobre a separação seletiva, no Verão de 2019, com o objetivo de incentivar a utilização dos ecopontos por residentes e visitantes da região do Algarve durante a época balnear, com o conceito: No Algarve seja Algarvio, separe!

 

Para um Algarvio ir ao Ecoponto significa preservar a sua terra, uma vez que os materiais recicláveis que podem ser colocados no ecoponto não são depositados em aterro. Significa também um motivo de orgulho regional, sobretudo devido aos resultados das quantidades de recicláveis encaminhadas anualmente, per capita, face aos valores apresentados nas restantes regiões do país.

 

Para um visitante da região, a questão da reciclagem é algo do dia-a-dia, onde o hábito de separar em casa poderá já estar enraizado. No entanto nas férias, essa boa prática muitas vezes cai no esquecimento.

 

A campanha evidencia assim o orgulho dos Algarvios face aos bons resultados da reciclagem e apela aos visitantes que se desloquem ao ecoponto, transmitindo também que no Algarve a reciclagem se leva muito a sério.

 

As imagens da campanha assentam no património do Algarve (universo mais turístico), nomeadamente: cultura, gastronomia, clima e beleza natural, reiterando/renovando a mensagem “SEPARE”, conforme exemplo a seguir:

 

  • Reciclar também é a nossa praia ….. Os Algarvios têm mais de 3500 ecopontos disponíveis …. No Algarve seja Algarvio: separe
  • Reciclar também faz parte da nossa cultura …. Os Algarvios separam mais de 15 mil toneladas de vidro por ano …. No Algarve seja Algarvio: separe
  • Reciclar também faz parte da nossa natureza …. Os Algarvios separam mais de 38 mil toneladas de resíduos por ano …. No Algarve seja Algarvio: separe

As imagens escolhidas para ilustrar a campanha são referências visuais do Algarve e permitem facilmente associar a mensagem e o conceito da campanha aos pontos mais atrativos e procurados na região.

 

                     

 

Algar entrega bens alimentares 29/04/2020

A Algar, representada pelo Administrador Executivo Engº José Barreto, fez a entrega de 263 kg de farinhas lácteas, num valor superior a mil EUROS, ao Banco Alimentar Contra a Fome do Algarve (BACF), representado pelo Dr. Nuno Alves, Presidente da instituição de solidariedade social na região.

 

Este gesto resulta de uma parceria entre a Algar e a ENTRAJUDA (Algarve), através da campanha “Separar para Alimentar”. A iniciativa, que em 2019 celebrou 6 anos de existência, foi criada com o propósito de sensibilizar a população para a importância da reciclagem e, simultaneamente auxiliar as famílias que diariamente são apoiadas pelo BACF - Algarve, através da entrega de alimentos nutricionais para crianças até aos 3 anos de idade.

 

Este tipo de alimentos, motivado pela sua especificidade e valores de aquisição mais elevados, são menos frequentes entre os donativos habitualmente recebidos pela instituição.

 

Segundo Nuno Alves, Presidente da Direção do BACF do Algarve «O BACF do Algarve, coopera atualmente com 120 instituições, prestando apoio a 4.516 famílias, mediante a distribuição de géneros alimentares a 10.750 pessoas, das quais 2.828 são crianças com idades inferiores aos 12 anos, para quem vai este apoio do “Separar para Alimentar”.

 

O BACF contribui ainda com 23.540 refeições que são preparadas diariamente por 68 instituições (pequenos-almoços, almoços, lanches e jantares)

 

Foram as famílias que geralmente recebem o apoio do BACF, que em 2019 entregaram as suas embalagens de plástico, metal e ECAL (embalagens de cartão para alimentos líquidos) vazias ao BACF-Algarve para que fossem recicladas e como contrapartida serão elas que vão receber esta ajuda.

 

Balanço da campanha nos últimos 6 anos

“Desde 2013 que a campanha tem recebido a adesão por parte da população e de várias entidades locais, que com o gesto da separação dos resíduos já garantiu o encaminhamento para reciclagem de 49 240Kg de resíduos de embalagens e permitiu a entrega de 6.000€ em bens alimentares, ajudando assim quem mais precisa.”, diz José Barreto, Administrador Executivo da Algar.

Esta campanha terminou em 2019 para dar lugar a uma nova causa “Toneladas de Ajuda”, um novo projeto que está a decorrer e que o BACF – Algarve também já fez questão de abraçar.

Trata-se de uma nova campanha que tem como objetivo valorizar todos os resíduos recicláveis que as instituições inscritas queiram entregar na Algar, nomeadamente, as embalagens de plástico, metal, papel, cartão e vidro, em troca de uma contrapartida financeira.

Todos os que desejarem colaborar com a “Toneladas de Ajuda”, a favor do BACF- Algarve, poderão entregar, separadamente,  as embalagens usadas acima referidas, nas instalações da Algar, que se encontram distribuidas por toda a região do Algarve (www.algar.com). Deverão informar que o fazem a favor da referida instituição.

ALGAR RENOVA CERTIFICAÇÕES 09/04/2020

A Algar, S.A., renovou a certificação do Sistema de Gestão da Segurança e Saúde do trabalho implementado na Organização, tendo também reunido todas as condições para lhe ser concedida a manutenção das certificações integradas dos Sistemas de Gestão da Qualidade e Ambiental.

 

Segundo a Presidente da Comissão Executiva da Algar, Telma Robim, “a empresa foi auditada entre os dias 16 e 19 de dezembro de 2019, tendo sido considerado pela entidade certificadora, APCER, que se encontravam reunidas as condições necessárias implementado em todas as unidades administrativas, de suporte e operacionais, nomeadamente: a atividade de Recolha Seletiva; 2 Aterros Sanitários; 8 Estações de Transferência; 13 Ecocentros; 2 Estações de Triagem; 3 Unidades de Valorização Energética do Biogás; 3 Unidades de Compostagem de Resíduos Verdes; 3 Unidades de Tratamento de Lixiviados e  1 Central de Valorização Orgânica. Todas as instalações e atividades da empresa mantêm-se certificadas, deixando-nos muito satisfeitos”.

 

A confirmação da manutenção da certificação vem reconhecer que a gestão do sistema multimunicipal de recolha seletiva, transferência de resíduos, triagem e tratamento de resíduos sólidos da Algar, é efetuada com respeito por elevados padrões de qualidade dos serviços prestados, sobretudo quando se fala no tratamento de cerca de 400.000 toneladas de resíduos urbanos/ano.

 

De entre as inúmeras vantagens internas e externas inerentes ao Sistema Integrado de Gestão da Algar, salienta-se a adoção dos princípios de prevenção da poluição, bem como da redução da utilização recursos e da aplicação das medidas compensatórias nas opções técnicas e organizacionais, com vista à minimização de impactes ambientais, o reforço da formação e a satisfação dos colaboradores, clientes, partes interessadas e sociedade de uma forma geral. No âmbito da Segurança, a Algar previne o risco de acidentes, de doenças profissionais e garante um ambiente de trabalho seguro e saudável, em todos os setores da empresa.

 

Telma Robim acrescenta: “ A Algar tem o Sistema de Gestão certificado em:

- Qualidade para melhor o servir,

- Ambiente para um Algarve mais sustentável,

- Segurança para a proteção dos seus colaboradores,

 

reforçando assim, o compromisso de melhoria contínua da eficácia do Sistema Multimunicipal, e o seu contributo para o desenvolvimento sustentável da região do Algarve.

 

Finalmente e tendo em conta a evolução da infeção por COVID-19 em Portugal, a Algar aproveita para apelar à população que sejam cumpridas as cinco regras de deposição de resíduos essenciais, que influenciam o serviço de recolha e tratamento de resíduos urbanos, assegurado todos os dias por empresas e municípios:

 

5 REGRAS DE DEPOSIÇÃO DE RESÍDUOS

 

1 - Máscaras, luvas e lenços não são recicláveis, devem ser SEMPRE colocados no lixo comum.

2 - Lixo contaminado não é reciclável, deverá ser SEMPRE colocado no lixo comum.

3 - NUNCA deixar sacos de lixo no chão, colocar dentro do contentor.

4 - Não colocar monos/monstros para recolha em fase de pandemia

5 - Ficar em casa e manter a higiene

 

Os trabalhadores do setor da recolha e tratamento de resíduos continuam todos os dias a contribuir para a limpeza das nossas ruas, através da recolha seletiva, e a garantir o tratamento dos nossos resíduos. A melhor forma de lhes agradecer é partilhar e cumprir estas regras e ser compreensivo para com as adaptações à recolha que o seu município e a Algar poderão ter de fazer.

COVID19 - Regras Resíduos 30/03/2020

Face à evolução da infeção por COVID-19 em Portugal, a Algar, S.A. alerta para cinco regras de deposição de resíduos essenciais a ter com o lixo doméstico que se faz em casa e que precisa de uma atenção especial em fase de pandemia. Este alerta decorre da necessidade urgente de melhoria de comportamentos individuais que influenciam o serviço de recolha e tratamento de resíduos urbanos, assegurado todos os dias por empresas e municípios.

 

5 REGRAS DE DEPOSIÇÃO DE RESÍDUOS

 

1 - Máscaras, luvas e lenços não são recicláveis, devem ser SEMPRE colocados no lixo comum.

Estes materiais estão a aparecer, em grandes quantidades, nos ecopontos, indo parar às linhas de triagem. Para além de não serem recicláveis, podem estar contaminados.

 

 

2- Lixo contaminado não é reciclável, deverá ser SEMPRE colocado no lixo comum.

Esta regra aplica-se a todas as pessoas infetadas com COVID-19 ou que se encontrem em quarentena pela mesma suspeita. Qualquer pessoa nestas condições, deverá colocar o seu lixo em dois sacos, um dentro do outro, bem fechados. Estes sacos não devem estar cheios nem compactados – apenas têm de estar bem fechados e ser depositados dentro do contentor de lixo comum.

 

3 - NUNCA deixar sacos de lixo no chão, colocar dentro do contentor.

Se o contentor estiver cheio, deve ser utilizado quando estiver disponível ou utilizar-se o contentor mais próximo. Se a recolha habitual for feita com sacos, devem ser seguidas as instruções do município ou freguesia.

 

4 - Não colocar monos/monstros para recolha em fase de pandemia.

Em fase de pandemia este serviço não é prioritário, as empresas e os municípios estão a fazer um esforço considerável para manter o serviço público essencial à população. Mesmo que faça arrumações em casa, deve se aguardar pelo fim desta fase e apenas colocar estes materiais (colchões, sofás e outros materiais que não cabem nos contentores) quando o serviço estiver disponível.

 

5 - Ficar em casa e manter a higiene.

Ficar em casa, manter a higienização dos caixotes/zonas do lixo, proteger sempre as mãos e lavá-las após estas operações durante, pelo menos, 20 segundos. Com estas atitudes consegue-se prevenir a infeção, protegendo inclusive os trabalhadores que asseguram o serviço de recolha e tratamento de resíduos todos os dias.

 

Os trabalhadores do setor da recolha e tratamento de resíduos continuam todos os dias a contribuir para a limpeza das nossas ruas, através da recolha seletiva, e a garantir o tratamento dos nossos resíduos. A melhor forma de lhes agradecer é partilhar e cumprir estas regras e ser compreensivo para com as adaptações à recolha que o seu município e a Algar poderão ter de fazer.

 

 

Receção de Pneus Suspensa 31/03/2020

A receção de pneus nas instalações da ALGAR está suspensa por tempo indeterminado.

 

Esta alteração decorre de uma indicação expressa por parte da Valorpneu e parceiros, responsáveis pelo sistema de recolha e de destino final dos pneus usados, na qual informam que necessitam de reajustar a sua atividade, no âmbito do contexto atual de disseminação do COVID-19.


A receção de pneus será reiniciada logo que as condições de retoma estejam reunidas.


Para qualquer esclarecimento, poderão contactar-nos através dos seguintes meios: E-mail - geral@algar.com.pt | Linha Verde - 800 203 251

DESINFEÇÃO DOS ECOPONTOS. 24/03/2020

ALGAR GARANTE A HIGIENIZAÇÃO E DESINFEÇÃO DOS ECOPONTOS.


A Algar constituiu equipas para aumento da frequência de higienização e desinfeção dos ecopontos, sendo dada especial atenção aos locais de contacto com os utilizadores, como pegas e tampas.

 

Os trabalhos iniciaram-se em Olhão, Faro e Portimão, sendo que todos os concelhos serão abrangidos por esta medida.

 

Proteja-se e proteja os outros!

 

#PREVENIR COVID19 #ALGAR

 

ATENDIMENTO PRESENCIAL 17/03/2020

ATENDIMENTO PRESENCIAL | COVID 19

 

Tendo em conta a situação de alerta nacional e internacional relacionada com a pandemia do Covid-19, as recomendações da Direção Geral de Saúde e o Plano de Contingência em vigor na Algar, informamos que o atendimento ao público presencial foi suspenso por tempo indeterminado. A prestação de serviço público essencial será mantido através dos telefones 289 894 480 | 800 203 251 ou do email geral@algar.com.pt

 

As nossas instalações mantêm-se abertas para rececionar resíduos para aterro e os ecopontos continuam a ser recolhidos pela empresa.

 

Agradecemos a colaboração de todos. 

 

Proteja-se a si e aos outros!

Recomendações COVID-19 13/03/2020

A Algar acompanha, atentamente, a crise do COVID-19, e já tem ativo o Plano de Contingência da empresa, de forma a prevenir ou mitigar os efeitos que a propagação generalizada do vírus poderá ter na prestação do serviço público, observando todas as recomendações da Direção Geral da Saúde.

 

Estas são informações e cuidados essenciais que todos deveremos ter para proteção própria e da comunidade (versões Portuguesa, Inglesa e Francesa).

 

 

 

 

 

 

 

 

A nossa casa é um planeta. 27/01/2020

A ALGAR, empresa responsável pela gestão dos resíduos sólidos urbanos no Algarve, vai trazer novamente o projeto “A Nossa casa é um Planeta” às escolas da região. As ações de sensibilização são integradas no Programa ECOVALOR, no âmbito de uma candidatura conjunta ao POSEUR (Programa Operacional para a Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos) das 11 concessionárias de serviço público de gestão de resíduos, pertencente ao grupo Empresa Geral do Fomento, no qual se integra a Algar.

 

A iniciativa contempla a projeção em planetários itinerantes 360º de 3 filmes, especialmente concebidos com conteúdos para três públicos-alvo distintos (Jardim de Infância; 1º, 2º, 3º Ciclo e Secundário/Adulto), sobre as temáticas Redução, Reutilização, Recuperação e Reciclagem de materiais e energia. Estas ações contribuem para uma cidadania ativa no domínio do desenvolvimento sustentável e para a construção de uma sociedade de baixo carbono, racional e eficiente na utilização dos seus recursos.

 

 

Datas e locais de apresentação da atividade:

  •  27 Janeiro/ Concelho Lagos/Escolas EB nº1 de Lagos e JI/EB1 da Ameijeira;
  • 28 Janeiro/ Concelho Portimão/ Escolas EB 2.3 Judice Fialho; EB Bemposta e EB 2.3 D. Martinho Branco;
  • 29 Janeiro/ Concelho Tavira/ Escolas JI/Horta do Carmo e na EB1/ 2.3 D. Manuel I;
  • 30 Janeiro/ Concelho Tavira/ Escolas EB 2.3 D. Paio Peres Correia;
  • 30 Janeiro/Concelho Monchique/ Escolas EB 1 N.º 1 e EB 2,3;
  • 5 e 6 de Março/Concelho Albufeira - Centro de Educação Ambiental da Algar/Escolas JI/EB1 Vale Pedras; EB 2.3 Dr. Francisco Cabrita; EB das Ferreiras e EB 2.3 Diamantina Negrão.

 

 

 

Toneladas de Ajuda. 24/01/2020

A reciclagem ajuda as instituições

 

Toneladas de Ajuda.

 

A Algar, S.A., promove a campanha de responsabilidade social TONELADAS DE AJUDA no Algarve. Uma campanha, da Empresa Geral do Fomento, sobre reciclagem de embalagens com fim solidário, que está direcionada para todas as IPSS localizadas na região do Algarve.

 

Esta nova Campanha tem como objetivo valorizar todos os resíduos recicláveis que as instituições inscritas queiram entregar na Algar, nomeadamente, as embalagens de plástico, metal, papel, cartão e vidro, em troca de uma contrapartida financeira.

 

Para promoção da iniciativa, a Algar representada pelos Administradores Executivos Engª Telma Robim e Engº José Barreto e, o Banco Alimentar Algarve representado pelo Presidente da Direção Dr. Nuno Alves e o Tesoureiro de Direcção José Pinto, assinou um protocolo de cooperação no passado dia 22 de janeiro, no Centro de Educação Ambiental da Algar que funciona no Ecocentro de Albufeira, localizado na Quinta da Palmeira, Rua dos Bombeiros Voluntários.

 

O Banco Alimentar do Algarve é a primeira instituição na região a aderir à campanha, tendo no mesmo dia entregue 1700 kg de papel/cartão e 360 kg de plástico/metal nas instalações da Algar.

 

A referida associação presta apoio a 106 IPSS na região que também irão contribuir para a separação e entrega dos resíduos de embalagens recicláveis a favor da campanha. O Banco Alimentar irá utilizar em exclusivo a totalidade da contrapartida financeira para a aquisição de alimentos que visa o reforço dos cabazes das famílias apoiadas.

 

Recicle e ajude quem mais precisa!

 

COMO FUNCIONA?

Para participar é necessário inscrever-se na Algar através do e-mail geral@algar.com.pt. Após receção dos dados será aberta uma ficha de cliente que funcionará como conta corrente por cada instituição de modo a quantificar o peso do material entregue, sendo depois disponibilizado um talão de pesagem.

 

ONDE?

As entregas dos materiais deverão ser efetuadas diretamente nas instalações da Algar, nomeadamente, nas Unidades de Triagem, nas Estações de Transferência e nos Ecocentros, localizados nos Municípios de: Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Lagos, Loulé, Tavira, Vila do Bispo, Quarteira e Portimão (locais e horários em www.algar.com.pt).

  

Também serão aceites entregas feitas por outras entidades desde que sejam realizadas em nome de uma IPSS já inscrita na campanha.

 

 

 

Ecopontos mais limpos. 09/01/2019

A Algar, S.A., está a fazer a lavagem dos ecopontos, incluindo a higienização dos locais de deposição seletiva das embalagens e zonas envolventes, além disso, está ainda a realizar a manutenção dos equipamentos e a substituição das sinaléticas.

 

São mais de 7500 os contentores intervencionados, distribuídos pelos 16 Municípios algarvios, numa área total de 4 997 km². Os trabalhos são executado por equipas especializadas, de Segunda a Sábado, excluindo feriados, em horário diurno.

 

Esta ação é realizada no âmbito do Plano Operacional da Atividade de Recolha Seletiva e enquadra-se na melhoria contínua da qualidade do serviço prestado à população e visitantes da região, para reforço dos cuidados relativos à saúde pública e para garantir uma valorização eficaz dos resíduos recolhidos.

 

Recorde-se que a empresa tem vindo a reforçar a Atividade de Recolha Seletiva, tendo adquirido 7 novas viaturas em 2019, no valor total de investimento de 1.228.500 EUR, cofinanciado em 85% pelo Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR), Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo de Coesão. Esta aquisição permitiu à Algar reforçar em 32% a capacidade da frota.

A Algar tem vindo ainda a aumentar o número de ecopontos. O investimento iniciado em 2018 com a colocação de 781 novos equipamentos na via pública teve continuidade em 2019 com a instalação de mais de 376 ecopontos. O Algarve conta atualmente com a disponibilização à população de mais de 3900 equipamentos (12.800 contentores) para a deposição das embalagens recicláveis, garantindo o rácio de um ecoponto por cada 126 habitantes.

Paralelamente a ALGAR investe também na recolha seletiva gratuita, porta-a-porta, dos resíduos provenientes do setor do comércio e serviços, através do projeto designado por “Algarlinha” (Linha Verde: 800 915 331 | email: algarlinha@algar.com.pt).

ALGAR | Aterro de Portimão 17/12/2019

A Algar iniciou a exploração da célula D do Aterro Sanitário de Portimão no passado dia 12 de dezembro, uma célula já prevista no projeto inicial do aterro, e que permite garantir a capacidade de deposição dos resíduos indiferenciados recolhidos nos concelhos do Barlavento Algarvio.

 

A construção do aterro sanitário traduz-se num investimento de 3,6 milhões de euros e conta com um volume de encaixe de 1 milhão de m3 para a deposição de resíduos, equivalente a 90.000 toneladas de resíduos por ano, prevendo-se um tempo de vida útil em exploração de 10 anos.

 

Para assistir à primeira utilização foram convidados a Presidente da Câmara Municipal de Portimão Isilda Gomes, o Vice-Presidente Filipe Vital, o Chefe de Gabinete José Cardoso e ainda do Diretor Geral da EMARP João Rosa.

 

O aterro sanitário de Portimão faz parte de um sistema de gestão integrada, sendo que a deposição em Aterro é a última opção utilizada na gestão de resíduos e que resulta de um plano de proteção ambiental cuidado. A nova célula conta com as melhores técnicas de proteção e preservação ambiental de modo a permitir a impermeabilização dos solos e a proteção dos aquíferos, incluindo a monitorização da drenagem adequada de lixiviados; captação do biogás, o qual é encaminhado para valorização energética ou queima, e o controlo das águas subterrâneas/superficiais e das alterações topográficas.

CELEBRAMOS DEPOIS RECICLAMOS 11/12/2019

Nesta quadra festiva que se avizinha a Algar lança campanha lembrando: Primeiro celebramos, depois reciclamos!

Neste Natal separe e coloque todas as suas embalagens no ecoponto.

 

Independentemente do bom desempenho do Algarve relativamente às quantidades de resíduos de embalagens recicláveis encaminhadas anualmente, per-capita, a Algar alerta que há ainda muito trabalho a fazer na região.

 

A caracterização dos resíduos recebidos nas suas instalações evidenciam que apenas 40% das embalagens de vidro e igualmente das embalagens de papel/cartão produzidas no Algarve são colocadas nos ecopontos e, apenas 20% das embalagens de plástico/metal recebem esse mesmo destino para serem recicladas.

 

Nesta campanha a Algar divulga esses dados e apela para que se coloquem todas as embalagens recicláveis no ecoponto e não apenas algumas, uma vez que a restante fração dos resíduos de embalagens recicláveis, que não são depositados no ecoponto, estão a ser colocados pela população diretamente no contentor dos resíduos de indiferenciados (lixo comum). Esses resíduos são recolhidos pelos municípios e têm como destino o aterro sanitário.

 

O objetivo é que se separe e coloque todas as embalagens no ecoponto, lembrando que todos podemos fazer mais e melhor. A campanha é dirigida aos residentes e visitantes da região e está a ser divulgada no site da empresa, no facebook e nos media locais on-line.

Ecoevento apoia IPSS de Quarteira 05/11/2019

Cerca de 14 toneladas de resíduos recicláveis, das quais 7 toneladas de vidro, 5,7 toneladas de cartão e 700 quilos de plástico foram recolhidos durante o Campeonato do Mundo de vela, na classe 420, que decorreu em Vilamoura, em julho deste ano.

 

Os recicláveis recolhidos durante os 9 dias do evento, pela empresa ALGAR (Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, S.A.) depois de pesados e ‘mensurados’, deram origem à verba de mil euros, que o Vilamoura Sailing, empresa organizadora da competição em parceria com a Inframoura, fizeram questão de entregar ao Centro de Apoio à Criança de Quarteira.

 

Foi a primeira vez que um campeonato de vela obteve a distinção de ‘Eco-Evento’ atribuído pela Algar e que se traduziu, entre outras ações, na produção de 250 sacos em tecido reciclado, proveniente de telas, lonas, outdoors e mupis, que funcionaram como eco-pontos (separação de lixo) e que foram colocados nas embarcações dos treinadores. Nestes eco-pontos, todos os velejadores em prova depositaram, diariamente, não só as embalagens recicláveis que iam produzindo como também os recicláveis que fizeram questão de recolher do mar.

 

Segundo Nuno Reis, Diretor do Vilamoura Sailing, «o objectivo, desde o início, foi reforçar a consciência ecológica dos velejadores e este será um desafio para continuar. O Mundial de 420 foi um evento-teste nesta matéria e ficou provado o seu sucesso. A parceria com a Algar vai-se repetir em todos os nossos eventos e irá também estender-se à atividade do centro de estágios».

 

A coordenação logística do programa durante o Campeonato do Mundo de 420 esteve a cargo da Inframoura e envolveu também os serviços da Marina de Vilamoura, local onde diariamente a Algar procedeu à recolha dos contentores com os resíduos recicláveis.

Nesta prova as habituais garrafas de plástico também foram substituídas por garrafas de alumínio e os prémios atribuídos foram todos produzidos em cortiça proveniente de sobreiros da região.

 

A Inframoura continuará a intermediar e a incentivar os eventos que se realizam em Vilamoura a aderirem a estas ações, no sentido de estimular e sensibilizar cada vez mais para a problemática dos resíduos e ao mesmo tempo com os valores angariados poder contribuir com donativos para a melhoria  da qualidade dos serviços prestados pelas IPSS desta freguesia.

Ano letivo cheio de ECOVALOR 2019-10-04

A sensibilização para a correta gestão dos resíduos é um dos compromissos da ALGAR enquanto entidade responsável pela valorização e tratamento dos resíduos sólidos urbanos na região do Algarve.

 

É nesse sentido que a empresa informa que já estão a decorrer as inscrições para participação na 2.ª edição do “Separa e Ganha” (ano letivo 2019/2020). O Concurso escolar tem como objetivo promover boas práticas ambientais em estabelecimentos de ensino, premiando aqueles que apresentarem melhor desempenho na separação de recicláveis.

 

A iniciativa consiste numa competição entre instituições de qualquer nível de ensino e dimensão, do mesmo município. Os prémios serão atribuídos de acordo com os tipos de materiais e quantidades de resíduos de embalagens recicláveis colocados no ecoponto, indicado pela ALGAR, para utilização no âmbito do concurso. Haverá prémios para todas as escolas, desde que atinjam as quantidades mínimas definidas. Por cada tonelada de embalagens de plástico, metal e pacotes de bebida a escola recebe 77€; por cada tonelada de papel/cartão, recebe 30€ e por cada tonelada de vidro, a escola recebe 15€. As escolas que também separarem resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos, no final recebem uma bonificação extra pelo seu desempenho ambiental.

 

A Algar convida todas as escolas do algarve a inscreverem-se para superar as 390 toneladas de embalagens recicláveis recolhidas na 1ª Edição do "SEPARA E GANHA" (ano letivo 2018/2019)

 

Na primeira edição inscreveram-se 70 escolas, uma população escolar de 26.039 alunos que, entre Outubro de 2018 e Maio de

2019, separaram e depositaram nos ecopontos: 109 307Kg de embalagens de plástico/metal; 119 231kg de embalagens de vidro e 161 764kg de embalagens de papel/cartão.

 

Como resultado a Algar recolheu 390t de recicláveis e distribuiu mais de 21 mil euros em prémios às escolas.

Queremos mais e por isso lançamos novamente o desafio a todas as escolas do Algarve, para se juntarem ao movimento ECOVALOR.

 

QUERO PARTICIPAR NO CONCURSO "SEPARA E GANHA" EDIÇÃO 2019/2020.

O QUE DEVO FAZER?

Contacte-nos diretamente para Linha Verde 800 203 251| Email.: gci@algar.com.pt. Poderá ainda, se preferir, consultar o regulamento do concurso “Separa e Ganha” e ficha de Inscrição no site da Algar em www.algar.com.pt.

Participe inscrevendo a sua escola!

Recicle e habilite-se a ganhar prémios!

 

 

 

 

Semana da Criança e Ambiente 31/05/2019

A ALGAR, iniciou hoje as comemorações do Dia da Criança (1 de junho) e prepara-se para celebrar o Dia do Ambiente (5 de junho) com uma semana repleta de atividades de Educação Ambiental.

 

Hoje dia 31 de Maio, a empresa esteve na Escola internacional do Algarve, em Lagoa, para promover as boas práticas ambientais, através de atividades que visam a sensibilização desta temática.

 

No dia 3 de junho, em Faro, a ALGAR irá dinamizar uma ação dirigida ao pré-escolar na EB1/JI de Montenegro, onde será explicado que separar para reciclar é a solução para um mundo melhor e mais limpo.

 

Na semana do Ambiente (5 de Junho) a Algar vai estar com o Veiculo de Educação Ambiental (VEA) no Município de Lagos, junto à Escola EB de Santa Maria. Entre 4 e 7 de Junho as escolas convidadas pela Câmara Municipal de Lagos vão participar nas atividades promovidas pela ALGAR. Os grupos de jovens que visitarem o VEA serão sensibilizados para o impacte ambiental causado pela ação do homem. O tema dos resíduos e a sua correta gestão estarão em destaque. O excesso de produção de resíduos é um problema global, que deve ser corrigido. O objetivo desta ação é alertar os mais novos para a importância da correta separação/deposição das embalagens recicláveis nos ecopontos. Só assim é possível dar nova vida aos resíduos. Todos podem colaborar desempenhando boas práticas e promovendo hábitos cívicos de modo a proteger o planeta. Os alunos poderão verificar alguns materiais obtidos através de processos de triagem de resíduos, que são depois utilizados na produção de novos produtos. Poderão constatar que quando “reciclam” contribuem para a redução da utilização de matérias-primas virgens no fabrico de novos objetos. Como exemplo indica-se o plástico das embalagens de garrafa de água que após reciclado permite obter fibra têxtil para produção de uma t-shirt. Já o vidro que é infinitamente reciclável, pode gerar mais embalagens de vidro e poupa-se a areia dos rios necessária na sua produção. No caso do papel, quando é reciclado evita o abate das árvores, usadas no fabrico do papel.

 

A ALGAR tem diversas atividades de educação ambiental disponíveis à população durante todo o ano, podendo ser consultadas no Guia de Atividades de Educação Ambiental, neste site.

Novos Prestadores Algarlinha 28/05/2019

O serviço Algarlinha efetuado pela Algar, destinado à recolha seletiva gratuita de resíduos de embalagens recicláveis, porta-a-porta, junto do pequeno comércio, restauração e similares, vai ter novos prestadores de serviço já no mês de Maio. Decidiu-se tomar esta medida com o objetivo de melhorar o serviço oferecido aos clientes, motivado pelo aumento da produção de recicláveis que se tem vindo a verificar desde o início do projeto, em 2009, e à grande dispersão geográfica da região.

 

A Algar identificou zonas geográficas distintas e prestadores de serviço para a recolha dos resíduos de embalagem recicláveis, conforme apresentado na tabela seguinte.

 

 

 

 

 

 

 

PROCEDIMENTOS E METODOLOGIA DO SERVIÇO DE RECOLHA ALGARLINHA

Os procedimentos e metodologia do serviço de recolha mantêm-se conforme as condições anteriores:

1 - A Algarlinha procede à entrega de sacos e sinaléticas para que o cliente possa proceder à correta separação e deposição dos resíduos de embalagens recicláveis de vidro, plástico/metal e papel/cartão;

2 - Todo o material recolhido no âmbito do serviço prestado, deverá estar separado e limpo de contaminantes;

3 - As embalagens, sempre que possível, devem ser escorridas e/ou espalmadas, antes de serem colocadas nos sacos coloridos, verde, amarelo e azul, respetivamente;

4 - Os sacos são recolhidos cheios e fechados;

5 - A Algarlinha fará a reposição de mais sacos vazios em troca dos recolhidos.

 

NOVOS CONTACTOS SERVIÇO ALGARLINHA

A Algarlinha vai estar disponível através de novos contactos, em toda a região do Algarve, através do email: algarlinha@algar.com.pt e da Linha Verde: 800 915 331. O atendimento telefónico funcionará nos dias úteis de segunda a sexta, das 09h00-13h00 | 14h00-18h00.      

 

CRESCEMOS E TEMOS ORGULHO

Entre 2009 e 2018 a Algar recolheu junto do comércio, restauração e serviços 34.975t de recicláveis (9.935t vidro, 7.919t plástico/metal e 17.121t de papel/cartão). Anualmente os quantitativos têm tido um crescimento médio de 22% nos 3 fluxos.

O aumento verificado nas quantidades recolhidas, nos 10 anos deste projeto, refletem o sucesso da Algarlinha. Resultado que não teria sido possível sem a colaboração ativa de todos os seus intervenientes, desde aderentes, às equipas de recolha e de triagem que asseguram este serviço, com vantagens para o Ambiente e para a região do Algarve.

 

“Ciência viva no Verão em Rede” 12/07/2019

Durante o mês de Agosto, numa parceria com o Centro de Ciência Viva do Algarve, a Algar está a participar no projeto Ciência Viva no Verão em Rede. Inicia a 15 de Julho e só termina a 15 de Setembro. É organizado há 23 anos pela Ciência Viva, em colaboração com mais de uma centena de instituições científicas, Centros Ciência Viva, associações, autarquias e empresas.


São cerca de 800 ações para todas as idades e em todo o país, sempre na companhia de especialistas. Construção de ninhos para cagarras na Ilha da Berlenga, observações do céu noturno no Mosteiro de Tibães, roteiros etnobotânicos pelos Passadiços do Paiva, SunSets com Ciência nas praias algarvias, visitas botânicas à Estufa Fria de Lisboa e percursos a partir do Reservatório da Mãe d’Água das Amoreiras para conhecer o património hídrico da capital são algumas da atividades deste ano.

 

É o terceiro ano consecutivo que a Algar é convidada para participar. Este ano a empresa propõe a realização de visitas guiadas à Estação de Transferência e Triagem de Faro/Loulé/Olhão (Loulé) e/ou ao Aterro Sanitário de Portimão.

 

Os visitantes serão acompanhados por um técnico que mostrará os processos de valorização e tratamentos dos vários tipos de resíduos urbanos recebidos nestas instalações, nomeadamente: a triagem e encaminhamento das embalagens recicláveis para a indústria recicladora; o confinamento dos resíduos indiferenciados em Aterro; o tratamento e valorização do biogás na Unidade de Valorização Energética e o tratamento e valorização dos Resíduos Verdes na Unidade de Compostagem, onde são transformados num composto orgânico.

 

Fica o convite, leve a ciência na sua mala de férias. Consulte o programa da Ciência Viva no Verão em Rede e reserve as suas vagas em www.cienciaviva.pt/veraocv/2019/. As visitas às instalações da Algar estão sujeitas a inscrição prévia.

ALGAR e ICNF - Campanha de Natal 15/12/2018

A Algar, S.A. e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas – Algarve (ICNF) juntaram-se para promover a campanha de sensibilização “Este Natal ajude a proteger a floresta” que reflete a preocupação de ambas as entidades em tornarem o Algarve mais verde e resiliente às alterações climáticas.


A campanha decorrerá em todas as instalações da Algar (www.algar.com.pt), já partir do dia 17 de dezembro. Os clientes que se dirigirem às instalações da empresa para entregarem resíduos, receberão plantas florestais provenientes dos viveiros Florestais do ICNF (azinheiras ou ciprestes) e sacos do composto NUTRIVERDE® produzido pela Algar através dos resíduos verdes.

O objetivo desta ação é sensibilizar a população para a importância da proteção da floresta, sobretudo tendo em conta os inúmeros incêndios que se têm feito sentir no nosso país e em particular na região. As consequências são nefastas, afetam a biodiversidade, por vezes extinguindo plantas e animais, desnudam solos que em circunstâncias atmosféricas extremas, como as chuvas intensas, sofrem arrastamentos e perda de terras.

A iniciativa pretende assim incentivar os algarvios a plantarem uma árvore, como forma de contribuírem para o aumento da cobertura vegetal e preservação dos serviços ecossistémicos da região.


Sobre o Nutriverde®
O NUTRIVERDE® é produzido pela ALGAR a partir de resíduos verdes. Trata-se de um composto orgânico 100% natural que, para além de não ser agressivo e poluente para a natureza, traz inúmeros benefícios ao solo, pois combate a erosão e melhora as suas propriedades físicas, químicas e biológicas. A sua excelente qualidade, promove maiores produções em culturas agrícolas.

O NUTRIVERDE® pode ser adquirido nas instalações da ALGAR, durante o horário de funcionamento das mesmas. A empresa possui 3 Unidades de Compostagem de Verdes em funcionamento, em Portimão, São Brás de Alportel e Tavira. As entregas do NUTRIVERDE® podem ser efetuadas pela ALGAR, mediante condições a acertar com o cliente.

Atualmente a venda do NUTRIVERDE®  e do NUTRIVERDE PREMIUM® é efetuada a granel e em big bag (embalagem com cerca de 800 kg).

Nutriverde apoia “Montanha Verde” 21/11/2018

A Operação "Montanha Verde" está de regresso e na próxima sexta-feira, dia 23 de Novembro, plantará mais 21 mil árvores no Algarve.

 

A iniciativa conta com o Alto Patrocínio de Sua Excelência, o Presidente da República.

 

A Operação "Montanha Verde" contempla a plantação de pinheiros, medronheiros, carvalhos, sobreiros, azinheiras e ciprestes, em quatro concelhos algarvios: Monchique, Portimão, Loulé e Silves.

 

Na iniciativa participam 1400 voluntários, assinalando assim o Dia da Floresta Autóctone.

 

A Operação "Montanha Verde”, idealizada pelo Zoomarine, é uma parceria com os quatro Municípios e Proteção Civil. Conta com o apoio do Turismo do Algarve, Marinha Portuguesa, ASPAFLOBAL e ALGAR, que cede o composto orgânico Nutriverde, produzido pela empresa através dos resíduos verdes gerados na região.

O Recycle Bingo chegou ao Algarve! 04/09/2018

Lançado em Fevereiro pela Valorsul, Amarsul e Valorlis, com o apoio do Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente, o Recycle BinGo chega finalmente ao sul do país, pela mão da Algar.

O Recycle BinGo é uma aplicação móvel que promete deixar cada vez mais famílias portuguesas com o bichinho da reciclagem. Apesar de ser uma app, funciona sobretudo como um jogo que torna a experiência da reciclagem muito mais divertida e compensadora. Como?

Simples.

A missão principal do jogo é fazer visitas ao nosso Ecoponto Habitual.
Através da geolocalização o nosso Smartphone sabe que nos encontramos perto dele. Ao fazermos check-in desbloqueamos um conjunto de simpáticos bichinhos, os EcoGifts, com os quais vamos preenchendo os nossos cartões BinGo. Cada vez que completamos um cartão ganhamos EcoMoedas – que podemos trocar por ótimos prémios, como bilhetes de cinema, vales de desconto, e muito mais.

Além desta missão principal, a aplicação vai lançando missões especiais
surpresa com o intuito de melhorar os conhecimentos dos portugueses sobre a reciclagem, manter o envolvimento com o Recycle BinGo. E claro, recompensar os mais amigos do planeta.

O Recycle BinGo já está disponível na App Store e no Google Play.

A Algar, uma empresa de referência no setor ambiental na região do Algarve, é responsável por reciclar e tratar anualmente cerca de 400 mil toneladas de resíduos, servindo 16 municípios, mais de 450 mil habitantes no sul do país.

Estamos certos de que esta associação da Algar ao Recycle BinGo nos vai ajudar a todos a cumprir as importantes metas de reciclagem com que Portugal se depara a curto prazo. Para que isso aconteça, é preciso que esta notícia se espalhe.

Ajude-nos a espalhar o bichinho da reciclagem. 

Contamos consigo.

Para mais informações: gci@algar.com.pt | 289 880 045 | www.recyclebingo.pt/tutorial

EGF - Incentivos à reciclagem 23/08/2018

A EGF, através das suas Concessionárias, está a investir cerca de 2,6 milhões de euros num programa nacional de inovação social que atribui benefícios económicos a quem separa as embalagens usadas. Este programa é um dos maiores investimentos nacionais dedicados à educação e sensibilização ambiental.

 

Mudou o paradigma e as ações de educação ambiental vão passar a premiar o bom comportamento ambiental, numa iniciativa inédita e inovadora e que, de Norte a Sul do país, vai premiar os cidadãos e demonstrar os benefícios económicos, ambientais e sociais de reciclar as embalagens usadas.

Para fomentar as boas práticas ambientais, com especial enfoque na reciclagem de resíduos, o programa vai assentar na organização de várias iniciativas junto da população, do comércio e dos estabelecimentos de ensino, destacando-se as seguintes:

 

ECOEVENTOS | Esta iniciativa vem apoiar, certificar e reconhecer as boas práticas ambientais implementadas nos festivais, festas, corridas, romarias e eventos desportivos que se realizam por todo o país. O objetivo é garantir que os organizadores assegurem a adequada gestão de resíduos produzidos nos recintos dos eventos, desde a sua prevenção, reutilização e reciclagem e sensibilizar os participantes a colaborar neste movimento coletivo. Para ajudar nesta missão, cada concessionária assegura a recolha seletiva das embalagens, os contentores/recipientes adequados a cada local, ações de sensibilização e incentivos em função da quantidade entregue. EcoEventos de todas as dimensões - como os realizados no Rock in Rio, Marés Vivas, Expofacic, Boom Festival, Sol da Caparica ou as Festas Gualterianas de Guimarães, são alguns dos casos de sucesso.

 

 

COMÉRCIO A RECICLAR | Em todas as concessionárias, a EGF está a realizar uma ação de sensibilização que vai envolver mais de 26.000 estabelecimentos comerciais, com o objetivo de informar sobre as vantagens de reciclar as embalagens usadas, como funciona o seu sistema de recolha seletiva e ajudar a encontrar soluções sempre que existam impedimentos à sua participação. Para incentivar esta iniciativa, será entregue um kit pedagógico com o código da reciclagem. Lisboa foi o concelho que iniciou esta atividade, que se vai estender aos 174 municípios das áreas de intervenção das 11 empresas participadas pela EGF.

 

 

ECOVALOR | Iniciativa dedicada à promoção da educação ambiental em estabelecimentos de ensino, através do qual a EGF pretende distinguir com um prémio monetário os bons comportamentos ambientais. Por cada saco de embalagens de plástico, metal e pacotes de bebida entregue, a escola receberá 0,50€, e as melhores escolas de cada município serão recompensadas em maior valor. Esta iniciativa de âmbito nacional vai iniciar já neste ano letivo, contemplando todo o apoio logístico (suportes para sacos, sacos e recolha seletiva) e mais de 5.000 ações de sensibilização a realizar por monitores de ação ambiental.

 

Ainda neste âmbito, o programa da EGF contempla uma digressão com planetários itinerantes de educação ambiental “A nossa Casa é um Planeta”, onde se pode assistir a filmes 360º dedicados às temáticas da prevenção, reutilização e reciclagem.

 

 

 RECYCLE BINGO | Com recurso às novas tecnologias, a EGF lançou ainda a APP Recycle Bingo, uma aplicação móvel, disponível na AppStore e no GooglePlay, que premeia o bom comportamento do cidadão em função do número de vezes que este vai entregar embalagens no seu ecoponto habitual. Esta aplicação inovadora consegue saber através da geolocalização do nosso Smartphone, que nos encontramos perto do ecoponto. Ao se fazer check-in, são desbloqueados EcoGifts, com os quais se preenchem os cartões BinGo. Cada vez que se completa um cartão são oferecidas EcoMoedas – que podem ser trocadas por prémios, como bilhetes de cinema, vales de desconto, e muito mais. Além desta missão principal, a aplicação vai lançando missões especiais surpresa com o intuito de melhorar os conhecimentos dos portugueses sobre a reciclagem, manter o envolvimento com o Recycle BinGo e, claro, recompensar os mais amigos do planeta.

 

 

As ações das Concessionárias da EGF são desenvolvidas em parceria com os municípios e contam com o apoio do POSEUR – Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, numa aposta em iniciativas que vão levar os Portugueses a ter um benefício específico pela sua participação.

 

 

Sobre a EGF

A EGF é uma empresa europeia de referência no setor ambiental e líder no tratamento e valorização de resíduos em Portugal. Integrada no Grupo MOTA-ENGIL/URBASER, é responsável por assegurar o tratamento e valorização de resíduos, da forma ambientalmente mais correta e economicamente sustentável, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e do ambiente.

A gestão dos sistemas de tratamento e valorização de resíduos é feita através de 11 empresas concessionárias (Algar, Amarsul, Ersuc, Resiestrela, Resinorte, Resulima, Suldouro, Valorlis, Valorminho, Valnor, Valorsul), constituídas em parceria com os municípios servidos, que processam anualmente cerca de 3,2 milhões de toneladas de resíduos urbanos (RU), servindo uma população de 6,3 milhões de pessoas distribuídas por 174 municípios, numa área equivalente a 60% do território em Portugal.

 

Para mais informações: Ana Loureiro | 968601711 | ana.loureiro@egf.pt

EcoEventos por todo o país 09/07/2018

A EGF e as 11 Concessionárias, com o apoio do POSEUR (Programa Operacional para a Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos), estão a promover e a apoiar eventos sustentáveis junto dos municípios e das organizações de Norte a Sul do país. Festivais de Verão, eventos desportivos, festas e romarias são o primeiro alvo desta campanha que pretende alargar hábitos ambientais adequados em todo o lado.

 

Começou uma nova onda de inovação social. As empresas ALGAR, AMARSUL, ERSUC, RESIESTRELA, RESINORTE, RESULIMA, SULDOURO, VALNOR, VALORLIS, VALORSUL e VALORMINHO estão em força e vão intensificar esta energia até ao final do ano, em cada uma das suas áreas de intervenção, com a realização de iniciativas concretas que transformam os eventos deste ano em bons exemplos ambientais.

 

O objetivo é garantir que os organizadores assegurem a adequada gestão de resíduos produzidos nos recintos dos eventos, desde a sua prevenção, reutilização e reciclagem e sensibilizar os participantes a colaborar neste movimento coletivo. Para ajudar nesta missão, cada concessionária assegura a recolha seletiva das embalagens, os contentores/recipientes adequados a cada local, ações de sensibilização e incentivos em função da quantidade entregue.

 

 

O que é um EcoEvento

Um EcoEvento é uma iniciativa pontual, certificada por cada concessionária da EGF, que se realiza num espaço pré-definido, que tem uma duração limitada e que é um exemplo de adoção de medidas ambientais adequadas que promovem os conceitos da sustentabilidade. Os EcoEventos são apoiados com um serviço adequado de recolha seletiva adaptado à sua dimensão, sensibilização local e benefícios económicos associados à quantidade de embalagens separada corretamente.

 

 

Esta iniciativa faz parte de uma estratégia de comunicação ambiental em fase de implementação em todas as concessionárias da EGF, que alia a inovação social e o foco nos resultados, numa metodologia que obteve financiamento por parte do POSEUR. Muito em breve serão iniciados projetos de dimensão equivalente junto do comércio e serviços e dos estabelecimentos de ensino, e que na prática pretende levar a que o cidadão recicle tudo, sempre e em todo o lado.

 

Como organizar um EcoEvento

 

Em 2018 já são muitos e variados os bons exemplos de EcoEventos: Rock in Rio (Lisboa); Campeonato Mundial de Surf (Peniche); Carnaval (Loulé e Torres Vedras); Festival Sol da Caparica (Costa da Caparica); Festival Vilar de Mouros e Paredes de Coura; inúmeras festas da cidade, romarias e corridas espalhadas por todo o país.

 

Encontra mais informações no Website EGF, ou através do contacto com cada uma das concessionárias da sua área de intervenção (contactos disponíveis AQUI).

 

Poderão concorrer a esta iniciativa todos os organizadores de eventos, nos quais se incluem os municípios, as juntas de freguesia e promotores.

 

Para mais informações: Maria João Carolino | 967758321 | gci@algar.com.pt

 

Sobre a EGF

A EGF, Environmental Global Facilities, é uma empresa europeia de referência no setor ambiental e líder no tratamento e valorização de resíduos em Portugal. Reforçada pela sua integração no Grupo MOTA-ENGIL e URBASER, a EGF é sócia maioritária em 11 Concessionárias de tratamento de resíduos: Algar, Amarsul, Ersuc, Resiestrela, Resinorte, Resulima, Suldouro, Valnor, Valorlis, Valorminho e Valorsul.

Centro de Comunicação dos Oceanos 03/07/2018

A EGF e as 11 Concessionárias apoiam e participam nas palestras de intervenção do Centro de Comunicação dos Oceanos, que inicia no dia 4 de julho, pelas 16h00, na Academia de Ciências de Lisboa. A primeira sessão, moderada por Nysse Arruda (jornalista e curadora) conta com a participação da bióloga Jessica Link (Universidade de Sta. Catarina, Brasil), do Chef Luis Baena, de Ana Loureiro (Diretora de Comunicação da EGF) e de uma vídeo-entrevista exclusiva com Garret McNamara (Surfista de Ondas Gigantes).

 

As empresas ALGAR, AMARSUL, ERSUC, RESIESTRELA, RESINORTE, RESULIMA, SULDOURO, VALNOR, VALORLIS, VALORSUL e VALORMINHO, Concessionárias da EGF, estão a apostar em novas formas de dar visibilidade ao trabalho essencial que fazem todos os dias de tratar e valorizar os resíduos que todos os cidadãos produzem, dando visibilidade às consequências dos maus comportamentos, mas também às soluções que existem para os evitar. 

 

A poluição dos oceanos é uma consequência da atividade humana que é urgente contrariar, e a solução passa por ter, em terra e no mar, comportamentos adequados e um sistema de tratamento e valorização de resíduos que seja eficaz e sustentável.

 

SESSÕES PRESENCIAIS E LIVE STREAM

As sessões têm início a 4 de julho, pelas 16h, na Academia de Ciências de Lisboa, às quais se pode assistir presencialmente e de forma gratuita, mas também em LiveStream em www.ccoceanos.pt

 

A primeira sessão conta com o seguinte programa:

 

Mergulhando na Problemática da Pesca Fantasma

Jéssica Link: biológa, instrutora de mergulho e pesquisadora na área de conservação marinha - Universidade Federal de Santa Catarina.

 

A diversidade do pescado em Portugal e suas possibilidades gastronómicas

Chef Luis Baena: Um dos poucos chef´s portugueses a ter trabalhado com Paul Bocuse e a somar 32 anos de carreira em quatro continentes (inclusive no Brasil). Pioneiro no seu empenho em projetos inovadores e promoção dos produtos tradicionais dos Açores.

 

Valorizar os Resíduos em terra para proteger o Mar

Ana Loureiro:  Diretora de Comunicação da EGF, Global Environment Facilities (empresa de referência no setor ambiental a nível europeu e líder em Portugal na valorização dos resíduos urbanos.

 

Os muitos perfis das ondas gigantes

Garrett McNamara: Surfista de ondas gigantes, recordista mundial na praia da Nazaré.

 

As próximas sessões estão agendadas para os dias 4, 11, 18 e 25 de julho – o programa das sessões será apresentado no website www.ccoceanos.pt

 

Centro de Comunicação dos Oceanos

O Centro de Comunicação dos Oceanos é um projeto de Nysse Arruda, jornalista e curadora, especialista em temas náuticos há mais de 20 anos em Portugal, autora de várias publicações e premiada em 2016 pelo Prémio Femina. Iniciou este projeto para promover o debate das questões essenciais associadas ao Mar, e obteve o apoio institucional de diversas instituições, com destaque para a Presidência da República, o Ministério do Mar, Ministério do Ambiente, Câmara Municipal de Lisboa, Instituto Hidrográfico, Academia das Ciências de Lisboa, IPMA e da Unesco-Portugal.

Este projeto conta ainda como padrinhos os velejadores olímpicos João Rodrigues e Joana Pratas, mas também com o velejador brasileiro Torben Grael, o surfista Garret McNamara e a ONG Americana Marine MegaFauna Mozambique.

 

Para mais informações: Ana Loureiro | 968601711 | ana.loureiro@egf.pt

6ª Edição Concurso V.D.V.R. 02/07/2018

A 6ª Edição do concurso escolar “Vamos dar Vida aos Resíduos”, ano letivo de 2017/2018, promovido pelo Sistema Multimunicipal Algar, S.A., chegou ao fim e já tem vencedor, a Escola Básica 2,3 Poeta Emiliano da Costa (Estoi).

 

O concurso contou com a adesão de 42 escolas abrangendo uma população de 21.000 alunos. Durante 5 meses “Brigadas da Reciclagem” participaram em ações de sensibilização, fiscalizaram os resíduos produzidos em recinto escolar e elaboraram planos para garantirem que os resíduos, desde a sua origem até ao destino final, recebiam tratamento adequado à sua valorização.

 

Com estas iniciativas melhoraram-se processos de contentorização e sinalização existentes nos espaços escolares, permitindo uma separação/deposição dos recicláveis  mais eficaz. O resultado do trabalho final foi fantástico, contabilizaram-se 118 829 kg de resíduos recicláveis corretamente encaminhados pelas 42 escolas, com destino à valorização.

 

Também as áreas residenciais circundantes às escolas foram envolvidas neste processo, aderindo às campanhas de sensibilização promovidas pelos alunos com a colaboração da Algar para a recolha dos resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos (REEE).

 

A execução dos Planos de Gestão dos Resíduos criados pelas Escolas contaram com o apoio da Algar através da entrega de um total de 450 equipamentos, nomeadamente, ecobags para a deposição seletiva nas salas de aula; contentores específicos para a colocação dos resíduos elétricos e eletrónicos e pilhões para a deposição de pilhas e acumuladores.

 

A Escola Básica 2,3 Poeta Emiliano da Costa destacou-se nesta 6ª edição do concurso apresentando o melhor resultado no “Ranking de Resíduos Recicláveis Recolhidos” com um total de 11 520 kg de resíduos, tendo recebido um computador de última geração como reconhecimento pelo mérito alcançado.

 

A Algar sorteou ainda um Tablet entre os alunos que fizeram parte da equipa “Brigada da Reciclagem”, impulsionadores de várias campanhas de sensibilização realizadas dentro e fora da escola. Todos os participantes receberam Ecobags para separarem os recicláveis nas suas casas e dessa forma continuarem com o bom trabalho desenvolvido ao longo de todo o ano letivo.

 

A professora Maria Conceição da Graça, que acompanhou a implementação do projeto na escola vencedora, partilhou com a Algar: «De facto, o concurso "Vamos dar vida aos resíduos" que a nossa escola Poeta Emiliano da Costa abraça, pelo 3° ano consecutivo, tem contribuído largamente para sensibilizar toda a comunidade escolar para a importância da separação dos resíduos.

O trabalho desenvolvido na escola com os alunos repercutiu-se nas suas famílias que se envolveram com afinco nesta causa.

De salientar que projetos como este dão vida a uma escola, pois professores, alunos e funcionários, unem-se em prol de um projeto comum.»

 

A Algar pretende continuar a promover este género de iniciativas, pelo que no próximo ano letivo o projeto irá voltar trazendo novidades.«A produção de resíduos é uma preocupação crescente e é nossa responsabilidade garantirmos que os resíduos recicláveis produzidos sejam na sua totalidade encaminhados para reciclagem, de modo a minimizarmos o impacte ambiental na região.

 

O objetivo destas iniciativas será sempre continuarmos a passar a mensagem de que as boas práticas ambientais desenvolvidas poderão trazer inúmeros benefícios no que respeita à qualidade de vida, não só do espaço escolar mas também de toda a comunidade e ainda contribuir para a formação pessoal destes alunos, que serão os futuros agentes de mudança da sociedade.» - diz Telma Robim, Administradora Executiva da Algar.

Campanha RECICLA+ #2KgporPortugal. 20/04/2018

A Algar aumenta o número de ecopontos no Algarve e lança a campanha RECICLA+ #2KgporPortugal. A iniciativa promove um concurso de fotografia onde os participantes podem ganhar bilhetes para festivais de música este Verão.

O concurso de fotografia RECICLA + #2KgporPortugal convida a população a descobrir a localização dos novos ecopontos instalados nas suas áreas de residência, a tirar fotografias, com familiares ou amigos, junto dos mesmos, alusivas à correta utilização dos equipamentos.

Se todos separarem 2 Kg de recicláveis por semana e os colocarem nos ecopontos, estarão a contribuir para que se atinja as metas da reciclagem do nosso país.

Para participar no concurso, basta submeter as fotografias através da aplicação disponível no facebook da Algar e divulgar para que todos possam votar (o regulamento do concurso está disponível em http://bit.ly/recicla-mais).

A Algar para além do concurso de fotografia, vai ainda, no âmbito da campanha RECICLA+ #2KgporPortugal, oferecer Kits de Reciclagem para ajudar a separar as embalagens em casa. Os interessado deverão enviar o seu pedido para o endereço de email gci@algar.com.pt . Será entregue um kit de reciclagem por cada pedido realizado, limitado ao stock existente de 500 Kits de reciclagem.

ALGAR renova certificações 19 DEZEMBRO 2017

A Algar, S.A., empresa responsável pela valorização e tratamento dos resíduos sólidos urbanos produzidos nos 16 municípios algarvios, renovou a certificação do Sistema Integrado de Gestão da Qualidade, Ambiente e Segurança implementado, com transição para os novos referenciais normativos NP EN ISO 9001:2015 (Qualidade) e NP EN ISO 141001 de 2015 (Ambiente).

 

Segundo a Administradora Delegada da Algar, Telma Robim, “a empresa foi auditada entre os dias 21 e 24 de novembro de 2017, tendo sido considerado pela entidade certificadora, APCER, que se encontravam reunidas as condições necessárias à Transição do Sistema Integrado de Gestão, implementado em todas as unidades administrativas, de suporte e operacionais, nomeadamente: a atividade de Recolha Seletiva; 2 Aterros Sanitários; 8 Estações de Transferência; 13 Ecocentros; 2 Estações de Triagem; 3 Unidades de Valorização Energética do Biogás; 3 Unidades de Compostagem de Resíduos Verdes; 3 Unidades de Tratamento de Lixiviados e 1 Central de Valorização Orgânica. Todas as instalações e atividades da empresa mantêm-se certificadas, deixando-nos muito satisfeitos”.

 

A confirmação da manutenção/transição da certificação vem reconhecer que a gestão do sistema multimunicipal de recolha seletiva, transferência de resíduos, triagem e tratamento de resíduos sólidos da Algar, é efetuada com respeito por elevados padrões de qualidade dos serviços prestados, sobretudo quando se fala no tratamento de cerca de 400.000 toneladas de resíduos urbanos/ano.

 

De entre as inúmeras vantagens internas e externas inerentes ao Sistema Integrado de Gestão da Algar, salienta-se a adoção dos príncipios de prevenção da poluição, bem como da redução da utilização recursos e da aplicação das medidas compensatórias nas opções técnicas e organizacionais, com vista à minimização de impactes ambientais, o reforço da formação e a satisfação dos colaboradores, clientes, partes interessadas e sociedade de uma forma geral. No âmbito da Segurança, a Algar previne o risco de acidentes, de doenças profissionais e garante um ambiente de trabalho seguro e saudável, em todos os setores da empresa.

 

Telma Robim acrescenta: “ A Algar tem o Sistema de Gestão certificado em:

     Qualidade para melhor o servir,

     Ambiente para um Algarve mais sustentável,

     Segurança para a proteção dos seus colaboradores,

 

reforçando assim, o compromisso de melhoria contínua da eficácia do Sistema Multimunicipal, e o seu contributo para o desenvolvimento sustentável da região do Algarve.

Natal mais verde é com Nutriverde®. 15 DEZEMBRO 2017

Chegámos a mais uma quadra festiva e como não poderia deixar de ser a ALGAR e o Nutriverde estão preparados para desejar as Boas Festas e promover mais uma ação Verde!

 

A partir do dia 18 de dezembro, todas as instalações da ALGAR vão ter hortícolas e amostras do composto NUTRIVERDE® para oferecer a quem se deslocar às suas instalações para entregar resíduos.

 

O objetivo é convidar os algarvios a cultivarem uma horta. Para além de despertar o interesse para a alimentação saudável traz ainda vantagens económicas ao proporcionar legumes mais baratos e saborosos.

 

Composto Orgânico da ALGAR lado a lado com a Agricultura

O NUTRIVERDE® é produzido pela ALGAR a partir de resíduos verdes. A sua excelente qualidade, promove maiores produções em culturas agrícolas.

 

Trata-se de um composto orgânico 100% natural que, para além de não ser agressivo e poluente para a natureza, traz inúmeros benefícios ao solo, pois combate a erosão e melhora as suas propriedades físicas, químicas e biológicas.

 

O NUTRIVERDE® pode ser adquirido nas instalações da ALGAR, durante o horário de funcionamento das mesmas. A empresa possui 3 Unidades de Compostagem de Verdes em funcionamento, em Portimão, São Brás de Alportel e Tavira. As entregas do NUTRIVERDE® podem ser efetuadas pela ALGAR, mediante condições a acertar com o cliente.

 

Atualmente a venda do NUTRIVERDE® e do NUTRIVERDE PREMIUM® é efetuada a granel e em big bag (embalagem com cerca de 800 kg). Para saber mais sobre o NUTRIVERDE® consulte o site www.nutriverde.PT.