Deposição em Aterro Sanitário

Deposição em Aterro Sanitário

No aterro sanitário (local composto por uma ou mais células devidamente impermeabilizadas, que impede infiltrações no solo e nos lençóis freáticos) os resíduos indiferenciado são diariamente depositados e cobertos com terra, para evitar a exposição ao ar, odores desagradáveis, propagação de insetos, ou outros vetores de doenças.

 

Num sistema de gestão integrada, a deposição em Aterro é a última opção utilizada, sendo que resulta de um plano de proteção ambiental que inclui a monitorização da drenagem adequada de lixiviados e de biogás (gases provenientes da biodegradação da massa de resíduos), o qual é encaminhado para valorização energética ou queima, o controlo das águas subterrâneas/superficiais e das alterações topográficas.

 

Quando atinge o limite da sua capacidade, o aterro sanitário é alvo de um processo rigoroso de encerramento e arranjo paisagístico adequado, podendo ser, posteriormente, um espaço verde ou um parque de lazer para usufruto da população, cumprindo as boas condições de segurança e ambientais.

 

O processo de Deposição em Aterro Sanitário, integra ainda, as seguintes instalações:

 

- Estação de Tratamento de Águas Lixiviantes

As águas resultantes da decomposição dos resíduos depositados em aterro, após captadas e tratadas na Estação de Tratamento de Águas Lixiviantes, através de um sistema de “osmose inversa”, são aproveitadas para a lavagem de viaturas e pavimentos da Algar.

 

- Estação de Transferência

A Estação de Transferência é uma instalação de receção de resíduos provenientes de localizações mais distantes dos aterros sanitários, que tem como objetivo melhorar a eficiência do transporte dos resíduos gerados nos municípios que se encontrem longe da instalação de tratamento, cumprindo assim o objetivo de otimizar circuitos e articular com as Autarquias uma otimização de custos, de forma ágil.

 

A ALGAR tem 8 Estações de Transferência que se encontram sediadas nos Municípios de Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Lagos, Loulé, Tavira e Vila do Bispo, onde se recebem os resíduos diferenciados que são entregues pelos Municipios. Estes resíduos são compactados e transportados para os aterros sanitários.